Entendendo de gramatura e tipos de papel

220
554190

Ao fazer um orçamento gráfico já devem ter pedido pra você qual o tipo de papel e quantas gramas você queria. Aí você pensou… Será que eu liguei pra um horto, gramas pra que?

Bem deixa de brincadeira, vamos voltar ao nosso assunto de nosso primeiro artigo que é te ajudar a entender os termos gráficos usados nos orçamentos.

Entendendo o que é gramatura

  • Conheça o nossos Cursos Online e aprenda a criar seus próprios projetos gráficos. Domine o Photoshop, Illustrator e InDesign como um designer gráfico profissional.

Tipos de papeis mais comuns:

1. Offset ou Sulfite:

É um papel não revestido, ou seja, meio poroso, muito usado nos panfletos mais comuns, daqueles impressos em 1 cor apenas e distribuídos a torta e direita por aí. Ele é considerado o papel mais simples, sendo batido em simplicidade apenas pelo papel jornal. É usado em panfletos de rua, miolo de livros, memorandos, receituários, notas fiscais, e quando mais grosso até em fichas e cartões. A principal vantagem é que é o melhor para escrita, pois por ser bem poroso absorve bem a tinta. É também um dos mais baratos. Existe de 50 gr a cerca de 300 gr. Existe em várias cores. As cartolinas estão incluidas neste grupo. Quer entender mais sobre esse papel? Tente esse link aqui: Papel offset ou sulfite!
Papel offset é o mais comum no comercio

 

2. Jornal:

O papel jornal tem as mesmas características do offset, só que é mais fino e “sujo”, com muitas fibras soltas. É usado quase que exclusivamente para jornais, notas fiscais e panfletos vagabundos. Existe aproximadamente de 50 a 70 gr.

3. Couchê:

É o papel comum de maior qualidade. Ele não é poroso como os anteriores,pois leva uma camada vedante em ambas as faces que o deixa impermeável e aparentemente mais fino ( se bem que mais resistente que os anteriores). Hoje é largamente utilizado para fabricação de panfletos e folders, assim como nas principais revistas, capas, cartões de visita e muito mais. Praticamente quase todas as gráficas utilizam este papel por que se tornou sinônimo de qualidade. Existe nas gramaturas aproximadas de 63 gr a 350 gr. Quer conhecer mais do papel couchê. Temos essa postagem aqui: Papel Couchê! Saiba o que é!. Para comprar basta clicar aqui.

4. Supremo (e similares importados):

É um papel intermediário entre o offset e o couchê. A característica principal é ser mais grosso que o offset de mesma gramatura e ter a parte selante apenas numa das faces. Existem muitas variações segundo a qualidade, seguindo agora da de pior qualidade para a melhor: Duplex (usado em folhinhas – textura de jornal no verso), Triplex (o duplex um pouco melhor- verso branco), Supremo (É o triplex de marca boa- o verso é bem lisinho), Supremo DuoDesign (é uma marca de um papel que leva a parte selante dos dois lados, porém com a mesma “grossura” dos papeis supremos. Existem especificamente para atender a demanda de cartões e capas de livros, indo aproximadamente de 200 gr a 400 gr. Muito usado também por algumas gráficas, sendo o supremo um substituto barato do couchê e o supremo duodesign um pouco mais conceituado que o couchê. Quer saber mais deles? Tenta essa postagem aqui: Papel duplex, Triplex, duodesign e outros mais!

5. Reciclado:

Acompanhando a moda ecológica, criou-se um papel que utiliza tanto aparas de papel pós consumo como pré consumo, ou seja, faz-se uma mistura de papel novo com papel usado. O papel é poroso como o papel offset e apresenta uma coloração amarelada típica. É muito usado pelas empresas para apresentar uma “posição ecológica”. Existe basicamente em 3 gramaturas: 90 gr, 120 gr e 250 gr, variando um pouco de acordo com o fabricante. É largamente usado em substituição do papel comum, prospectos e cartões de visita.

 

Papel reciclado

6. Papeis especiais:

Para quem quer entender de papel a fundo existem algumas centenas de tipos de papeis em diversas cores. Em qualquer papelaria você encontra pelo menos uma centena. Mas a maioria só é usada em gráfica em serviços especiais atingindo preços altíssimos, pois só vão servir para aquele trabalho específico. Dentre eles podemos citar o Telado, Gofrata, Casca de ovo, Vergê, Opaline, Color Plus, Pólen, dentre outros.

7. Papel Fotográfico

Um papel que surgiu não faz muito tempo é o papel fotográfico. Esse papel foi criado especificamente para as impressoras jato de tinta, procurando melhorar a impressão e hoje são até a prova dágua, ou seja, a impressão adere a superfície resistindo até quando é molhada. No comércio existe esse papel em baixa gramatura (cerca de 90 g) até 300 g, podendo ter a superficie preparada só numa face ou em ambas as faces.

8. Papel Transfer e Sublimático

Alguns papeis foram criados para aplicações específicas. O papel transfer e sublimático se destina a ser transferido para outra superfície pelo calor. O papel transfer posiciona a imagem superficialmente na peça. O Sublimático faz com que a tinta evapore e grude dentro dos poros da superfície. Essa transferencia é feita por calor em equipamentos especialmente feitos para essa finalidade. Quer saber mais sobre o processo leia nossas postagens sobre transfer e sublimação.

Não entrarei em termos técnicos como sentido de fibra, taq, capacidade de retenção de tinta… passemos agora paras gramaturas, voltado para o lado do cliente.

Gramaturas mais usadas no mercado e seus usos típicos:

A – 50 a 63 gr

Tipica de notas fiscas e blocos de orçamento.

B – 75 gr e 90 gr

Usadas na maioria dos timbrados, receituários e em nossas impressoras domésticas. Os panfletos de menor qualidade também são feitos nestas gramaturas, tanto offset quanto couchê. O reciclado também é muito usado respeitando o enfoque ecológico.

 gramaturas de papel

C – 120 e 150 gr

Usado principalmente em panfletos. O offset 120 gr quase nunca é usado, a não ser quando se quer um material para escrita.

D – 180 gr

Tipico das cartolinas e dos cartões caseiros de menor qualidade. É mais ou menos a maior gramatura que as impressoras domésticas suportam (com raras exceções).

E – 210 a 300 gr

Típica de cartões de visita, folhinas, calendários e capas de livros.

F – Acima de 300 gr

Rara no mercado editorial. Usado mais para cartonagem e serviços especiais.

Principais fornecedores de papel do Brasil

Gostou das informações? Está querendo achar fornecedores?

Com esta caixa de pesquisa aqui você poderá encontrar os principais fornecedores do Brasil.

Digite o papel procurado e boa sorte na pesquisa.

Se precisa saber um pouco mais sobre papel, tenta estes links:

Papel duplex, triplex, duodesign e outros mais

Fabricação do Papel – Um elemento indispensável

Entendendo de gramatura e tipos de papel

Papel couchê – Saiba o que é!

Bem, chega de chatear vocês.

Até breve com mais um tópico.

220 COMMENTS

  1. Olá, Paulo. Parabéns pela postagem – bastante informativa.

    Tenho uma dúvida: quero imprimir um pôster/cartaz A1 para decorar o meu quarto, mas a gráfica rápida em que fui só imprimia em sulfite. Queria realizar uma impressão em papel couchê fosco ou, se possível, num papel especial, como o pólen. É possível fazer uma impressão unitária nesse tamanho? Ou em uma pequena quantidade?

    Obrigado!

    • Nelson,
      O que você quer fazer é possivel, mas não é fácil.
      Nesse tamanho é necessário usar um plotter para fazer essa impressão.
      As maquinas laser não chegam nessa medida e a offset só se presta para altas tiragens.
      Acontece que as empresas que possuem o ploter usam papeis em rolos e em geral só tem o papel sulfite, lona ou adesivo.
      No mercado tem papeis especiais como o fotografico fosco ou brilho e o canvas (similar a quadro de pintura).
      Mas as empresas não mantém estoque deles.
      Seria possível usar folhas planas, mas a turma é preguiçosa demais para usar uma folha assim.
      Minha sugestão é que procure uma gráfica com plotter e converse com a pessoa e veja se (pagando bem) ela imprime no papel fornecido por você.
      Pode ser que alguém faça… mas adianto que a maioria vai sair pela tangente.
      Espero ter ajudado.
      Abraços,

      • Obrigado, Paulo! Vou tentar…

        Uma última questão: onde eu poderia comprar folhas avulsas desses papeis?
        Abraços.

      • Depende de onde você esteja.
        Em geral grandes papelarias tem dessas folhas no tamanho 66×96 cm que é o padrão (existe outro padrão ligeiramente maior e o da metade desse tamanho.
        Se for comprar o pacote que tem de 125 a 250 folhas dessas pode pegar num distribuidor.
        Aqui no rio tem a diplomata papeis em São Cristovão que tem um grande acervo de folhas. tem site deles na web.
        Abraços,

  2. prezado tudo bom.

    nao sei nao, ja faz dias q ta assim.

    entro aqui e nao abre o site/blog cardquali.com

    me leva outra pagina.

    digito no google a pagina, clico e hoje me disse:

    Alerta de site mal-intencionado
    Este site pode ter sido invadido ou conter software mal-intencionado. Pode ser perigoso visitar esta página.
    A Opera Software não recomenda visitar essa página.

    mesmo usando janela privada acontece isso.
    tava no chrome e opera tbm
    apenas no seu site e mais nenhum.
    será so comigo ou vosso site, excelente pro sinal, ta invadido??

    abraços

    • Paul,
      Dá uma olhada agora.
      Tive que arrancar mais de 200 arquivos do blog e varios diretórios inteiros.
      Pode ter algum resquicio em algum local pois um blog wordpress tem mais de 6 mil arquivos e esse meu tema tem muitos cantos e pode ser que eu não tenha visto algum deles.
      Mas estou com um bom firewall agora e acho que mesmo que tente entrar o firewall vai me avisar.
      O Malware que esta instalado pegava paginas de anuncios internacionais e ranqueava eles através do B a i d u. Ele intencionava apenas roubar meu trafego… o que conseguiu… cai de 80 mil visitas mensais para praticamente zero.
      É a primeira vez que entra algo tão invasivo no blog… em geral eles me derrubam por pura sacanagem, mas ao restaurar um backup volta tudo ao normal… dessa vez eu voltei mais de 1 mês atras e o bicho continuava lá… creio eu que ele voltava no site e se instalava de novo… com o firewall não consegue mais fazer isso.
      Pode passear pelo blog e se encontrar algo suspeito pode me avisar.
      Ja estou a 7 dias com ele limpo.
      Obrigado por ter me avisado.
      Abraços,

  3. Olá Paulo gostaria de saber qual a gramatura e o melhor tipo de papel pra fazer envelope de cd em impressora a jato de tinta. Muito obrigado o site é mara.

    • Marcio,
      Eu não indico fazer iso com a jato de tinta. O objetivo do envelope é proteger e a tinta da jato de tinta não é a mais indicada.
      Mas vamos lá… se não tiver jeito.
      O papel para o envelope deve ser bem durinho e deve pegar bem a impressão.
      Existem uns papeis fotograficos a prova dagua no mercado livre com 240 g que atendem esses quesitos.
      Ele pega tinta corante que é a mais comum nas impressoras e sela a superficie ao receber a tinta parecendo que foi envernizado.
      Como é durinho vai te atender em durabilidade.
      Segue um link apenas como exemplo… corre atras de preço
      https://lista.mercadolivre.com.br/papel-fotografico-dagua#D%5BA:papel%20fotografico%20dagua%5D
      Prefira os com 230 ou 260 g.
      Abraços,

  4. Ótima postagem e que legal ver que você responde aos comentários! Parabéns Paulo! Mandei pergunta em outra postagem daqui do teu blog ok 🙂

  5. Boa tarde! Por favor, gostaria de saber.Tenho uma impressora Epson L220 Series e preciso imprimir Certificado de Curso. Qual dos dois tipos de papel é mais apropriado para isso: o Sulfite 240gr ou o Opaline 225gr? Muito obrigada!

    • Carmem,
      O papel sulfite pegará a impressão sem problema. O papel opaline dependerá de testes pois ele tem um pouco de cobertura e com isso pode ser que a tinta não agarre no papel.
      O ideal é comprar uma folhinha de cada e fazer o teste.
      Um grande abraço,

  6. Boa noite, tenho uma Epson L355 e algumas veze quando vou imprimir no couche em alta qualidade a impressão fica toda borrada, manchada, mas se eu diminuo a qualidade da impressão não fica com um bom acabamento, você sabe me dizer por que isso acontece? Obrigada

    • Emilia,
      Impressoras jato de tinta não conseguem imprimir couchê.
      Isso se deve ao tipo de tinta usada.
      Ao inves de insistir no papel couche experimenta o papel fotografico a prova dagua que pode ser comprado no mercado livre. O preço dessas folhas é similar ao do couchê e o resultado será muito superior. Faça o teste.
      Abraços,

    • Mariana,
      depende… em geral de 180 a 300 g… vai depender do tipo de convite, tipo de papel escolhido e de onde vai imprimir.
      Se vai fazer por conta propria, fica com as opções que encontra nas papelarias… vai te facilitar e creio que atenderá bem.
      Abraços,

  7. Olá, boa noite. Eu estava pensando em encapar um simples caderno, mas não sei qual papel usar. A maioria das pessoas usa sulfite comum, mas eu acho que não é muito resistente. Pode me ajudar?

  8. qual melhor papel para impressao de convite de casamento tipo jornalzinho o convite em folha tamanho a4 sera dobrado tipo um jornal mesmo e colocado em uma sacolinha de plastico para os convidado. qual papel me sugere se o melhor e mais parecido com o jornal e que ficara melhor pro que eu quero.

    • Aliny,
      Existe o papel jornal e ele pega a tinta da impressora comum… mas ele solta sujeira e acaba entupindo a cabeça de impressão.
      Para fazer somente alguns convites não deve dar problema… mas se for fazer sempre isso precisará tomar cuidado com esse detalhe.
      Uma outra coisa é ver o que vai colocar no convite… o papel por ser muito poroso e fino, poderá vazar a imagem de um lado para o outro.
      O papel jornal em geral é impresso em rotogravura ou offset, que tem tintas menos fluidas do que as impressoras de mesa comuns.
      Espero ter ajudado… será necessário fazer um teste… vai numa papelaria e compra uma folha dessas e corta na medida correta.
      Abraços,

  9. Bom dia,
    irei fazer um livro de 50 folhas, e 4 delas serão composta por fotos.
    Não sei a gramatura do papel que pode ser usado. A gráfica disse que acha melhor ser de 115g porque possui poucas páginas, e também para não ficar tão fino.

    O que acha? Poderia me ajudar?
    Obrigada!

    • Luana,
      Antes de mais nada o livro deve ter um numero de paginas multiplo de 4… ou seja 48 ou 52 paginas… se for diferente não dá para montar, já que uma folha A4 frente e verso vai dar 4 paginas coloridas.
      No mercado você tem esses livros em 80g, 115g ou 150 g… o 115 ou 120 g é intermediário e te atende… mas isso depende um pouco do seu objetivo nesse livro.
      Pega na rua um catalogo de produtos qualquer, tire o excesso de folhas e a capa (que costuma ser mais grossa) e sente o resultado… a maioria costuma ser em 90 ou 120 g.
      Sentir o material é a melhor forma de escolher.
      Pense em qual vai ser o seu público e qual é o seu produto… esse catalogo deve ser compatível com eles.
      Veja os concorrentes o que fazem… é importante não ficar parecendo um concorrente “chiffrin” com produto inferior… afinal esse catálogo vai ser o primeiro contato do seu futuro cliente com seu produto e isso pode fazer a diferença na escolha dele.
      cata por aí revistas de bairro, revista da avom, jequiti, etc… vai ter varios exemplos de material para analisar.
      Abraços.

    • Altair,
      Eu procurei o termo papel press g 57 e não achei nenhuma referencia a ele.
      Mesmo assim vou dar um chute… isso deve ser uma marca especifica usada por seu distribuidor de papel para aqueles paeis offset bem finos do tipo dos usados em notas fiscais.
      Antigamente quando era comum o uso dessas notas usavamos a folha branca com 63 g e as folhas coloridas das demais vias com 56 ou 57 g… o seu papel deve ser um desses usados nas notas fiscais. Tem branco também mas o mais comum eram os coloridos.
      São usados também para fazer pipas, se você gosta disso.
      Nem toda impressora se dá bem com esses papeis finos. é muito comum ela dobrar na impressão e travar a impressora… mas é necessário testar.
      Eu rodo dessas folhas na minha impressora jato de tinta canon 5310 com a tinta sublimatica. O preto agarra muito bem, porém as tintas coloridas tendem a espalhar um pouco e devem ser usadas em pouca quantidade (uma marca dagua por exemplo ou apenas em traços como na numeração).
      Espero que seja isso mesmo que procura.
      Se não for tenta me passar mais informações sobre o papel e talvez um link de onde encontrou ele.
      Abraços,

  10. Olá eu preciso enviar alguns envelopes com um código de acesso dentro, gostaria de enviar em um papel.de qualidade, estava pensando no couche fosco de 170g, mas não sei se essa gramatura é a ideal pois vou ter que fazer três dobras no papel para caber no meu envelope que é 11×21
    Vou imprimir em casa, tenho uma HP LaserJet m1132 mpf, será que ela conseguiria imprimir nessa folha? E se eu usar uma c a gramatura de 250g..
    Não sei se eu uso um papel sulfite de 180g..
    Tem muita diferença?
    Como minha impressora é mono, você conhece algum serviço onde pode imprimir a estrutura em cores e deixar uma parte branca para eu imprimir o código em casa?

    • Cleiton,
      O problema de imprimir em casa é o alto custo de impressão e o tempo de impressão.
      Você não citou a quantidade.
      A impressora laser permite imprimir tanto papel offset quanto couchê.
      A minha dica é produzir em offset no tamanho escolhido o grosso do “panfleto” e depois personalizar na laser colocando apenas o código promocional e uma ou outra informação.
      É possível até não usar o envelope. Basta fazer como os cartões de senha dos bancos… eles imprimem no verso uma tarja com desenhos cinza/preto exatamente atrás do local onde vai ser colocado o código… assim mesmo com papel mais fino não se consegue ler o código.
      Se serrilhar esse papel poderá dobrar nos locais certos e colar a lateral igual as contas de luz… poderá ver no correio co mo baratear esse impresso para poder enviar. Isso vai te economizar em tinta, no envelope e no valor da remessa. Pode ser qualquer papel, mas eu indicaria usar 120 ou 150 g pois é facil de dobrar na mão (basta colocar guias para dobra) e existem serrilhadeiras no mercado manuais por menos de R$ 70 e eu uso uma dessas e é fácil serrilhar um grande numero de folhas. Eu uso para fazer talões. Em meia hora eu serrilho cerca de 1000 folhas fazendo elas juntas… no seu caso pode até serrilhar após colar.
      Se quiser eu tenho preço legal para essa impressão… basta falar comigo.
      Abraços,

  11. olá , gostaria de fazer uma agenda . qual tipo de papel me recomenda ??? obs: eu queria uma folha que não marcasse a caneta no outro lado da folha

    • Wadylla,
      quanto mais grossa a folha mais difícil de marcar, mas também maior fica a agenda.
      Normalmente usam papel 60 ou 75 g para fazer as agendas exatamente para não ficar muito grossa e pesada.
      Em 180 g a agenda ficaria com 3 vezes o tamanho dela.
      Precisa pesar isso ao fazer a agenda.
      Abraços,

  12. Quero usar um papel de alta gramatura para backguards de hqs. Qual o tipo mais recomendável para colcar junto as revistas dentro de saquinhos de pp. As capas das revistas geralmente são de couhe.

    • tipicamente usa-se um papel triplex de alta gramatura para essa função. A parte de trás nem precisa ser tratada.
      O negócio é que não se encontra essa impressão nas graficas normais… o papel mais grosso precisa de uma maquina mais parruda… nem sempre é a que tem melhor impressão.
      No mercado normal você acha até couchê ou supremo 300 g… o que eu costumo ver é na gramatura 350 ou 400 g e deve ser impresso na própria editora dos HQs.
      Imprime uma pequena tiragem em couchê 300 g e faz o teste… tem isso no link https://novaprint.atualcard.com.br/ na aba cartazes.
      Abraços,

    • O papel color plus é um papel trazido pro mercado inicialmente pela Arjo Wiggins que tem como caracteristica as cores bem vivas chapadas.
      Ele não é um papel pintado e sim tingido na massa do papel.
      Ele pode ser usado para trabalhos personalizados… não é ideal para impressão devido a cor… mas por exemplo pode pegar o papel diretamente e imprimir um preto ou um branco nele ou um hot stamp e escolher o papel na cor do seu cliente.
      Pessoalmente eu acho caro para a industria gráfica, mas para artesanato mé uma mão na roda.
      Nesse link aqui você pode ver as cores disponiveis para a linha color plus e se rodar pelos demais links vai encontrar outras opções de papeis que podem te servir.
      http://www.papeisespeciais.com.br/color-plus?idgrupo=7&idsub=159&idsubsub=185
      Abraços,

  13. muito bom,me esclareceu várias dúvidas que eu tinha.sógostaria
    de saber qual o papél apropriado pra fazer caixinha milk.

    • A caixinha milk que você fala é a caixa de leite tetrapak?
      Pelo que eu sei esse é um produto patenteado e não sei se já cvaiu a patente.
      não é u m papel e sim vários papeis.
      Tem um site deles na internet – http://www.tetrapak.com/br
      E pela wikipédia você obtem detalhes do processo – https://pt.wikipedia.org/wiki/Tetra_Pak
      Pelo que eu li lá e vi em outros sites e conheço de experiencia própria, o tetrapak é um processo que junta uma embalagem de papel cartão, com plastico e aluminio, dando proteção ao produto tanto fisica, quanto evitando a saida do líquido, quanto mantendo a temperatura interna.
      Não é só uma caixinha… ela inclui o maquinario para envasar o produto… é uma solução completa.
      Não creio que seja um produto a ser oferecido, pois eles juntaram um excelente produto, com maquinário exclusivo e baixo preço.
      É o tipo de coisa que pequenas empresas não conseguem entrar devido investimento inicial exigido e proteções legais.
      Acho mais fácil ganhar dinheiro com isso se associando a eles como vendedor do que tentando c opiar a ideia.
      Eu não sei como fazer a camada de alumínio aderir ao papel cartão. Plastificar é fácil, mas fazer a solda das bordas exige tecnologia proprietária.
      Lembrando que isso tem que passar no controle da Anvisa por se tratar de alimentos.
      É furada tentar fazer isso… é coisa para empresas muito grandes (talvez maiores do que as que temos no Brasil). Vai exigir ação de advogados e grandes investimentos em engenharia.
      Fica a dica!

    • Raimundo,
      Não sei qual é o papel correto. Esse book é feito com fotografia e não com impressoras de mesa.
      Usar uma impressão laser com papel couchê ou uma impressora jato de tinta como a epson com papel fotográfico vai ser só uma tentativa frustrada de uma cópia do processo convencional.
      As impressoras fotográficas usadas na impressão de fotografia são diferentes das impressoras de mesa. Mesmo as que usam tecnologia jato de tinta sofrem transformações e vernizes que as deixam apropriadas para esse serviço.
      O papel certo ´o papel fotográfico próprio para as impressoras de fotografia. O fabricante da impressora irá indicar o papel apropriado.
      Embora as fotos obtidas nas laser e nas jato de tinta atuais estejam muito boas, a ação do tempo (luz e humidade) alteram as propriedades delas. As empresas de fotografia desenvolveram equipamentos apropriados para ter uma alta durabilidade.
      O mal de usar a solução remendo é daqui a 2 ou 3 anos ao abrir o album fotografico ter a surpresa das fotos ficarem grudadas devido a um idade ou coisa parecida… os materiais não foram desenvolvidos para esse uso e aplicação… usar sempre o material apropriado para a situação que vai se enfrentar.
      Deu para entender?

  14. Olá Paulo!
    Quero saber se imprimir convites em papel vergê 90g fica bom, fiz uns convites pra uma tia no vergê 180g, mas minha HP (deskjet ink advantage 3516) da umas engasgadas na hora de puxar esse de 180g e qual meçhor papel pra convites nessa minha impressora?

    • Mateus,
      Acho que o problema foi a sua HP que é fraquinha.
      Eu já usei muito esse papel em maquinas epson e canon e até hp’s maiores.
      O papel 90 g é fino para convite… tem que ser no 180g… me diz uma coisa… ajudando o papel não passa? As vezes manter uma pressãozinha na entrada do papel ajuda, ou então deixar menos folhas na pilha. Tem maquina que só passa colocando folha 1 a 1 no reservatório.
      Tenta e me fala.
      ABRAÇOS,

      • Realmente o de 90g é bem fino, testei o 180g de 10 em 10 folhas no reservatório e foi, com uma ajudinha, mas foi. Alguns familiares e amigos estão pedindo pra eu montar convites pra eles, você poderia me indicar uma boa impressora e quais papéis poderia usar? Valeu Paulo, abraço!

      • Qualquer impressora um pouco mais robusta vai te atender.
        As epson com bulk, apesar de relativamente lentas (mais ou menos igual a sua), tem uma excelente qualidade (melhor do que a sua) e você vai economizar na tinta já que ela vem com bulk e você não precisa ficar preso a epson na hora de comprar a tinta. Acho que pro seu caso fica bem.

    • Liliana,
      É pequena ou grande quantidade?
      Pequena quantidade tem na Diplomata papeis tel. (21) 2580-9838 e tiragens maiores pode procurar no google como (distribuidor papel couchê rj)… todos que tem o couchê tem o offset 180 g também… vai ter que pesquisar preço… alguns tem faturamento minimo para atender.
      Eu não tenho comprado e não tenho uma indicação direta.
      Abraços,

  15. Estou pensando em comprar uma L805 da Epson, gostaria saber se é uma impressora boa? e em relação ao papel me recomendaram o papel glossy, mas já ouví que a durabilidade das fotos com esse papel não é boa. qual o melhor papel e a gramatura para imprimir fotos nessa impressora?
    Parabéns pelo site muito bom! me ajudou muito!

    • Marcos,
      Em termos de qualidade de impressão é uma boa impressora sim… ela segue a linha da antiga L355, só que tem 6 cartuchos de tinta, e outros diferenciais como a impressão de cd’s.
      Como toda jato de tinta um papel fotografico ajuda muito. Tem gente vendendo no mercado livre por cerca de R$ 0,15 a R$ 0,30 a folha dependendo da gramatura. Eu mesmo uso eles.
      No mercado livre procura como papel fotografico agua que vai achar excelentes papeis importados. O papel nacional realmente desbota muito rápido, mas os lideres de venda no mercado livre com papeis fotograficos a prova dagua tem produtos duradouros (eu já tenho impressões com alguns anos).
      A epson garante papeis até 105 g, mas ela funciona com os papeis mais grossos, mas não querem meter a mão no fogo com papeis ruins que não passam no sistema.
      Eu usava até o 240 g na epson 355.
      Abraços,

  16. Qual o melhor papel e gramatura para a impressão de uma revista e que saia com qualidade? Uma revista de 35 páginas. Outra coisa, para a capa da revista qual outro tipo de papel e gramatura que eu uso? Me tirem essa dúvida por favor.

    • Allan,
      Antes de mais nada… qualquer revista é sempre multiplo de 4 pois ao dobrar uma folha ao meio ficamos com 4 paginas. Tá legal? sua revista tem que ter 36 paginas a não ser que seja apenas virtual (não exista fisicamente).
      Não há regra para a gramatura das revistas… temos desde revistas em papel bem fino até as mais grossas… o que acontece é que o mais fino se torna mais barato.
      As grandes distribuidoras graficas como a atualcard, futura imbativel e zap grafica tem essas revistas anunciadas como catalogos, manuais ou revistas e em geral tem a capa no mesmo papel do resto da revista. Para ter a capa diferente é preciso fazer um orçamento em separado. Existe também a gráfica rotativa (www.graficarotativa.com.br) que usa o processo de rotativa e não offset para fazer revistas… eu indico a empresa pois se ganha bastante com o custo das revistas… mas faça o orçamento em todas elas. Fora elas tem muita gráfica que só roda serviço desse porte e pode dar bons preços para revistas… vale a pena fazer orçamentos em diversos locais. Os preços vão variar mais de 300%.
      Quanto a gramatura que vai usar, vai depender do seu público e o tipo de utilização da revista. Um bom parametro é ir numa banca de revista e conhecer as revistas que seu público alvo costuma comprar. Por exemplo, se é para produtos para revenda vendidos por donas de cas que compram revistas como caras, revistinhas de fofoca, etc… a revista mais fina vai diminuir os custos e não vai ser rejeitada por seu público. Se o seu público é de reforma de casas e coisas do gênero, vai perceber que estão acostumados a materiais mais grossos e com melhor qualidade de impressão… daí utilizar um couchê 120 ou 150 g ou mesmo maior será um diferencial bem vindo… as bancas de revistas te darão um bom referencial para o seu nicho.
      Abraços,

  17. Boa tarde, meu nome e simone estou querendo começar no ramo de caixinhas personalizadas só que minha impressora e a jato de tinta pigmentada. ALGUÉM pode me ajudar a escolha do melhor papel e gramatura.Obrigada

    • É necessário testar os papeis na sua impressora.
      Vai numa papelaria e compra folhas indo de 180 g a 300 g, em papeis mais porosos. Pode ser o papel offset (ou opaline como é muito vendido), o supremo (é um papel triplex)… se só tiver folhas grandes corta ela no tamanho da sua maquina (A4 ou A3) e faz o teste de impressão deixando secar um pouco a folha antes de trabalhar com ela. Pode tentar o couchê, mas tenho quase 100% de certeza que não vai conseguir sem borrar.
      Essas caixinhas precisam ser sempre em folhas grossas. No mercado livre colocando papel fotografico agua vai encontrar uns papeis fotograficos com 240 g que são ótimos para isso… mas compra o papel próprio para a sua impressora.
      Tenho leitores que fazem dessas caixinhas com esse papel.
      Abraços,

  18. gostaria de saber qual papel usar para pinturas com aquarelas, e canetas marcadores para desenhos animados e qual a gramatura
    agradeço desde ja
    mariomk

    • Eu nunca vi ninguém procurar tecido por gramatura.
      A gramatura é uma medida física que pode ser aplicada a qualquer material… é o numero de gramas que tem um material com 1 metro quadrado.
      Tecido em geral é vendido por linhas… linhas por polegada, o que representa uma trama de tecido mais fechada ou mais aberta.
      A trama mais fechada é mais valorizada e a trama mais aberta é dos tecidos mais baratos (afinal se usa menos material nele).
      Esse blog aqui não é o local ideal para essa dúvida…
      Eu separei duas postagens de fora para ver se te ajuda a entender do ramo:
      http://www.renataperito.com/?p=1735
      http://fremplast.com.br/tipos-de-tecidos-conforme-tramaurdume/
      Vê se te ajuda.
      Abraços,

  19. Olá Paulo, boa tarde!!
    gostei muito do seu site estou com uma dúvida, as plotters com tinta solvente conseguem imprimir em papel couchê?? grato.

    • Claudio,
      A tinta solvente e a eco-solvente imprimem em couchê.
      Não é muito comum fazerem impressão nesse papel, pois o custo x beneficio não é dos melhores… tem gente que faz lambe-lambe em papel comum usando a pior resolução do ploter para colar nas paredes por aí.
      Fazer panfletos em couchê não é muito prático pois na offset é mais barato e rápido. Mas tem gente fazendo cartazes em baixa tiragem.
      Qual seria o seu interesse no couchê? Tem quer ver se vale a pena.
      Abraços,

    • Ozires,
      Praticamente todas as impressoras laser podem imprimir sobre o couchê.
      Mas para que você precisa imprimir sobre o couchê? O seu custo vai ser muito superior do que os produtos feitos em offset oferecidos pelos grandes distribuidores.
      Pensa certinho na sua necessidade antes de adquirir a maquina.
      Estarei aqui as suas ordens para responder outras questões.
      Abraços,

  20. Ola eu sou o José Kameya, escrevo apartir de Angola, gostei muito das vossas dicas. Eu sou professor de ddesenho técnico, e neste ano estou a trabalhar com alunos do 7 ano, nas próximas aulas falarei dos tipos de papeis( o papel esquisso, transparente e cenografico) Gostaria que me ajudassem a perceber a utilidade destes tipos de papeis e se for possivel com gravura agradeciria muito.

    • José,
      Os termos usados nos papeis são específicos do seu país. Aqui no mercado brasileiro usamos outros termos.
      Pelo que vi nas pesquisas todos são papeis transparentes ou semi transparentes, pouquissimo usados pelas graficas.
      Esses papeis em geral são usados para substituir o fotolito, usando laser film para a gravação de chapas offset… todos tem o mesmo uso variando a questão de custo x qualidade.
      O papel vegetal (aquele menos transparente) é o mais barato mas exige mais tempo na gravação. O acetato (é o que parece plastico transparente) é usado para melhor qualidade, mas deve ser preparado para aceitar a impressão. O cenografico é chamado aqui de celofane) não é usado em grafica.
      As imagens tem no google imagens… foi por lá que conheci os papeis que citou e procurei o nome no Brasil.
      Me dá mais detalhes da sua necessidade que eu passo alguma informação para você.
      Abraços,

  21. oi,

    estou fazendo a arte para um convite de formatura e preciso saber o seguinte:
    vou fazer um convite grampeado no meio, como nas revistas, e me pediram capa dura.

    Que tipo de papel é o mais indicado, a gramatura dele para que seja considerado capa dura?

    e se eu quiser encadernar com wire-o, que tipo de papel e gramtura seria o ideal?

    seria para imprimir numa gráfica, se não conseguir usar numa impressora off-set que tenho como usar, se for possivel.

    Fico no aguardo, abraços

    • Carla,
      Convite capa dura não é um papel e sim um serviço completo.
      Essas capas do tipo formatura são feitas com um papel paraná grosso, com as dobraduras em material reforçado, muitas vezes até tecido e depois recobertas por um papel grossinho que pode ser impresso ou algo como camurça. É um serviço de cartonagem. Pega um convite de formatura que tenha por aí e desmonta ele para ver. Dá trabalho fazer.
      No Youtube procura encadernação capa dura que vai achar diversos vídeos de pessoas fazendo esse tipo de serviço manualmente. Você vai precisar de uma boa guilhotina, daquelas que cortam alguns cm de papel (custa a partir de R$ 900 no ML).
      É um serviço bem caro… no passado eu conhecia uma pessoa que fazia formatura que vinha montar esses convites na minha gráfica (eu cortava os pedaços para ele e a equipe dele fazia as capas e encadernação).
      Cuidado com esse orçamento… e faça o estudo reverso usando um convite de outro local.
      Abraços,

  22. Olá, queria uma impressora tanto para mim imrimir trabalhos simples de faculdade com rapidez e qualidade, mas ao mesmo tempo queria uma impressora que imprimisse em alta qualidade fotos e capas de cd,s e dvd,s. Para mim imprimir trabalhos simples de faculdade, me recomendaram uma laser monocromática e disseram que ela é rápida na impressão e tem excelente qualidade nos textos. Porém, a mesma pessoa que me recomendou essa laser monocromática, diz que é complicado eu arrumar uma impressora que imrimia trabalhos simples com rapidez e qualidade e ao mesmo tempo, imprima em alta qualidade fotos e capas de cd,s e dvd,s e disse que para isso eu terei que adquirir outro equipamento e me recomendou uma laser colorida. Outras pessoas me recomendaram tanque de tinta da epson e disseram que é muito boa nesses papéis fotográficos. Para fotos, disseram que a melhor jato de tinta da epson é o modelo l800, mas como eu quero ao mesmo tempo para trabalhos da faculdade, me recomendaram duas multinfuncionais tanque de tinta da epson: os modelos l355 e l365, mas disseram que a l800 por outro lado é de mais qualidade para fotos, pois só foi preparada para isso, mas os modelos l355 e l365 tem qualidade também se eu for imprimir fotos e capas cd cd,s e dvd,s, além de imprimirem trabalhos normais segundo as pessoas que me recomendaram.

    A Pessoa que me recomendou a laser monocromática para trabalhos e colorida para fotos e capas de cd,s e dvd,s me disse que as tanques de tinta só vivem dando problemas e eu tenho que imprimir muito com elas, caso contrário, dá problemas. A primeira pergunta que eu faço é dentre esses modelos, qual é o melhor para mim imprimir tanto trabahlos quanto capas de cd,s e dvd,s ? A segunda pergunta que eu faço é referente a gramatura do paplel. Qual é a gramatura ideal para fotos e para capas de cd,s e dvd,s ? A terceira pergunta: eu não sei quanta gramatura esses modelos l355 e l365 da epson aceitam. Você sabe ?

    • Carlos,
      Eu uso uma Epson 355 tanque de tinta sem problema… é uma boa máquina.
      Existe no mercado liuvre um papel fotografico a prova dagua que permite impressões de excelente qualidade e ficam a prova dagua… também recomento.
      A impressora laser é mais cara e tem custo maior de tinta (toner)… a epson vai te dar impressão a baixissimo custo… eu comprei por R$ 100 quatro litros de tinta que vão durar alguns anos (também no ML)… o custo fica por menos de R$ 0,03 a folha + o custo da folha. Na laser vai sair por algo entre R$ 0,8 e R$ 1,60 dependendo da máquina.
      Você não precisa da velocidade da laser… no seu caso a epson tanque de tinta (qualquer modelo) e o papel fotografico te atendem plenamente.
      Para ter uma idéia, a sua monografia de 100 páginas vai ser impressa em 1 hora ou menos (no caso de texto)… que no seu caso estará legal.
      A epson puxa folha grossa. Tanto laser como jato de tinta puxam a mesma gramatura… só não pode usar couchê na jato de tinta, mas o papel fotografico custa o mesmo valor e te atende.
      Abraços,

    • A maioria usa papel offset ou pólem pois são os melhores para escrever. Pode-se usar também o couchê, mas ele pode borrar a caneta e o lapis não escreve direito.
      Vários dos grandes distribuidores possuem esse produto pronto permitindo personalizar a capa.
      Abraços,

      • Cara, muito obrigado pela dica e pela resposta! Já vou procurar a ricoh 2051 no ML. Eu pesquisei muito sobre a Multilith 1250 seria uma boa? Achei algumas no ML e no guia do gráfico por menos 5 mil. Estou em processo de abrir minha propria editora, apenas pra imprimir minhas criações, você acha que seria viável uma offset então? Visto o custo da impressão laser que você me passou?

        Cara, grande abraço, já li quase todo o seu site!!! Aprendi mais aqui que em cursos gráficos que fiz!!!

      • Ao contrário da laser que qualquer um pode operar, uma multilit precisa de um bom operador. Não é uma coisa trivial!!!
        Se tiver dinheiro sobrando e tempo para aprender pode tentar usar… mas é uma impressora de 1 cor só e não tem registro para boas cromias (eu já fiz mas a qualidade é bem diferente das impressoras de 4 cores que tem no mercado). Digo que eu aprendi a operar offset sozinho com uma impressora de mesa… mas eu tinha como ver em várias gráficas que eu frequentava e tinha muita facilidade de aprender…n a multilit eu já apanhei mais pois ela tem mais regulagens.
        Não dá para comparar custo de impressão entre ambas. A offset é monocromatica e a laser é colorida. Alem disso a laser tem custo unitario e a multilit tem um custo inicial de preparo da maquina e das chapas e fotolito. Posso afirmar que a offset tem custo muito menor… mas ela precisa começar com uns R$ 20 de custo da chapa, fotolito e ajustes iniciais… depois a impressão não custa quase nada (menor do que centavo). Até sair a primeira folha leva um tempo, mas depois ela faz em minutos milhares de folhas. Para fazer livros em grande tiragem eu indico, mas se a tiragem vai ser pequena acho melhor ficar com a HP pro X ou a laser.
        Dá uma olhada no youtube sobre impressão offset para entender um pouco o processo (você se suja todo… tá!).
        Abraços,

      • Opa, mais umas boas dicas! Na verdade falei da Multilith porque tenho interesse em operar uma offset e tambem porque trabalhei com pré impressão em uma grafica que tinha uma hamada e pela oportunidade que surgiu de comprar uma. Antes de postar aqui vi bastante videos de impressão offset e realmente dá um baita trabalho porém, em termos de custo, fica bem abaixo mesmo.

        Minha intenção é fazer preto e branco no começo então não precisaria passar a folha na maquina uma vez em cada cor, só a capa que seria colorida.

        E as impressoras led? Você chegou a ver algo sobre elas?

      • OI,
        Se já tem noção do uso da offset e o valor dela e o tempo de aprender a usar não é problema vai em frente…os valores estão baixos mesmo e para livro é uma boa. Tem uma chapa de papel que está voltando para o mercado que pode abaixar muito os custos. o Bruno, da Mares Comercial me falou que estão trazendo ela de novo para o mercado. Contata ele: mares@mares.com.br
        As impressoras led são iguais a laser só que ao invés de sensibilizarem o papel com um laser elas usam um pente com leds. A vantagem é que existem menos partes móveis (o laser são espelhos que se movimentam). A desvantagem é quando queima um led do pente (mas parece que acontece pouco). Essa é a tecnologia da okidata… inclusive eles tem um modelo que imprime toner branco também.
        Um grande abraço,

  23. Boa tarde. Ótimo site! Parabens!

    Sou quadrinista e quero imprimir minhas HQ’s e já vi que com o couche 115g no miolo e capa em duplex funciona bem. A dúvida é: Uma impressora laser imprimi com qualidade no couche esse tipo de trabalho? As revistas em quadrinhos são impressas, as mais elaboradas, nesse formato mas sei que são offset ou estou enganado?

    • Gilson,
      O laser vai conseguir imprimir. O problema é o custo. Cada impressão A3 numa laser de qualidade vai sair por mais de R$ 0,60 a página. Uma laser de baixo custo vai ter uma impressão A4 na faixa de R$ 1,00 . Com isso uma revista A5 com 80 páginas vai custar mais de R$ 12 ( R$ 40 no caso da impressora menor). Você não vai ter preço de venda. Não vai dar tempo deu fazer um orçamento aqui, mas tenho um fornecedor no Rio que cobra 1000 revistas 15×21 cm couchê 115 g com 32 paginas por R$ 2880… fazendo uma regra de 3 simples daria uns R$ 7200 para uma revista com 80 páginas, dando um custo de R$ 7,20 a revista… não está com a capa em papel grosso mas é uma boa noção de quanto custa uma revista dessa feita em gráfica offset.
      Se for fazer em pequena tiragem dá uma olhada no mercado livre nas maquinas usadas ricoh 2051… ela vai te dar aquele custo de R$ 0,60 que eu falei e vai permitir fazer revistas sob demanda.
      Abraços,

  24. Bom dia, tenho uma plotter de impressão digital e faço alguns serviços como lambe lambe e cartazes em tamanho maior usando ela, mais queria saber qual melhor papel com gramatura 90 para dar mais qualidade na impressão? tenho usado o de outdoor aqui mais não fica 100 % para letras pequenas.

    • Anderson,
      Tem papel fotográfico no mercado. Verifique com quem vende as mídias para você.
      Eu tenho recebido muitas ofertas da Sepia (www.sepia.com.br)… dá uma olhada no site deles e faça uma consulta por lá.
      Abraços,

  25. Boa tarde Paulo,
    Eu tenho um trabalho pra escola para fazer (em uma escala grande, mais ou menos 1mx60cm, ou um tamanho similar), e não sei qual tipo de papel usar.
    Não tem que ser nada extremamente resistente ou grosso… É que já perguntei para várias pessoas e ninguém soube me dar sugestão. Você tem alguma sugestão?
    Obrigado!

    • Guilherme,
      Você precisa ir num bureau que possua ploter e pedir a impressão em papel comum. Eles tem algumas opções de papel e sempre há a possibilidade de passar numa papelaria e comprar uma folha de papel mais grosso que o atenda (o problema é o tamanho já que as folhas normalmente são no tamanho 66×96 cm). Mas creio que conseguirão te atender.
      Abraços,

  26. Boa Tarde Paulo,

    Gostaria de saber, “Qual seria a melhor opção de papel (economia) para uma HP Officejet Pro 8620, sendo o foco a impressão de pequenas comandas de atendimento (considerando a instalação de Bulk, com uso de tinta nano pigmentada da marca HD Ink ).

    Desde já agradeço os bons préstimos !

    Att Wagner Gardim

    • Se eu entendi a pergunta, você procura o papel mais barato que rode nessa impressora HP.
      O valor do papel está muito ligado a gramatura usada. No mercado você tem papel jornal, super bond 54 g e 63 g, papel offset em diversas gramaturas e muitos outros.
      Nada impede de usar todos esses papeis. O seu uso depende de testes. Vou comentar aqui os problemas que irá encontrar.
      O papel jornal é o mais barato, no entanto ele é vendido no tamanho 66×96 cm exigindo que seja cortado antes do uso e isso vai gerar um problema que é a qualidade do corte. Cortes mal feitos vão criar dificuldades para passar o papel na impressora… nem sempre o corte tem angulos de 90 graus perfeito e um leve erro pode se tornar uma dor de cabeça para você. Outro problema adicional é que ele solta fibras, que vão sujar a impressora e entupir os dutos de tinta… Evite o papel Jornal.
      O super bond não solta tanta fibra mas tem o problema do corte. Se for fazer talões não terá como fugir deles, pois os papeis mais grossos dificultam a vida do usuário ao preencher o talão. Ou seja, use quando necessário tomando muito cuidado com o corte do papel.
      O offset terá o mesmo problema de corte, mas esse papel também é vendido no comercio já cortado no tamanho compatível com sua impressora, nas gramaturas de 75 g e 90 g. É o papel indicado para uso na sua impressora.
      Os demais papeis. fotográficos, papeis grossos, com textura, etc… em geral já existem prontos na medida da impressora e podem ser usados.
      Mas é conveniente fazer sempre testes. Não há uma regra se passa ou não determinado papel por marca… pequenas variações construtivas fazem uma máquina passar melhor o papel do que outra da mesma marca… o próprio desgaste das peças pode interferir nisso… uma impressora que passe muitas gramaturas indo de fino a grosso pode danificar certas pessas e se tornar mais manhosa com determinada gramatura… ou seja, tem que testar e você tem que conhecer a sua máquina. Ela foi construida para aceitar papel chamequinho e só raramente usar outros papeis mais grossos. No manual tem a gramatura mínima e máxima, mas possivelmente a sua máquina vai puxar folhas mais finas e folhas mais grossas do que a indicada.
      Outra coisa a atentar é o sentido das fibras do papel na hora do corte. Deixar a folha com a fibra ao longo da largura (dos 20 cm ao invés dos 30 cm) vai facilitar as dobras que a folha passa no seu percurso e permitirá papeis mais grossos ou mais finos na máquina… mas isso no caso de você cortar a folha. O papel comprado já cortado (de fábrica) já observa esse detalhe (que é invisivel a olho nu, mas que é informado no pacote de folha grande.
      Bons testes e tendo mais dúvida basta perguntar.
      Abraços,

  27. Olá Paulo e Liute,

    Mais uma vez, parabéns pelo site.

    Papel é sempre uma questão crucial, gramatura então nem se fale.

    Estou fazendo uma pesquisa sobre os tais “livros de colorir anti-stress”. Caíram na moda, e já existem uma infinidade por ai. Uma escolha do papel não apropriado para o objetivo do livro, que é colorir, poder ter sentido contrario.

    Minha questão é sobre “Qual é o melhor papel e qual gramatura deve ser recomendando para a impressão de um livro de colorir, cuja impressão sera frente e verso”?
    Vocês poderiam me ajudar? O que vocês indicariam?

    Obrigada mais uma vez,
    Ana Carla

    • Ana Carla,
      A questão principal não é a gramatura e sim a porosidade.
      O pessoal tem usado de 90 a 120 g o que é o suficiente.
      Mas a questão de porosidade é crucial. O papel liso demais não vai dar prazer na pintura pois o lapis irá riscar muito fino e o aspecto ficará ruim. Um papel mais poroso vai se sair melhor, mas não pode ser aqueles com textura. Tenho visto muita gente usar o papel pólem que é muito usado em livros. O papel offset também pode ser usado, mas deve-se preferir os mais porosos e isso vai depender de testes de qualidade.
      Gramatura de 90 a 120 é mais do que suficiente.
      Abraços,

  28. ola

    acredito que os conhecedores basta pegar um cartão e saberão a gramatura dele.

    pois bem, recebi dois milheiros que deveriam ser 300g. mais sei não, parecesse 250g

    o 3º milheiro que é V local esta evidentemente mais grosso, 300g.

    como diferenciar um do outro?? 300 x 250 g

    grato

    • Paul,
      A espessura não serve para ver gramatura… são coisas diferentes. Para você ter uma idéia o pacote de panfleto offset 63 g é mais alto do que o de couchê 80 g… se fosse pela gramatura seria o inverso.
      O papel da maioria dos cartões 250 g é couchê… tem gente que usa o supremo. O da maioria dos 300 g uv local é o supremo duodesign. O esperado é que o mais fino seja o couchê 250 g , seguido pelo supremo 250 g e o mais grosso o supremo duodesign de 300 g.
      Para distinguir o peso basta pesar eles. 1000 cartões 250 g devem pesar o seguinte: 250 x 0,09 x 0,05 x 1000 = 1125 g … é claro que podem vir faltando alguns cartões e a medida pode ser 88×48 mm… daí 950 cartões pesariam o seguinte – 250 x 0,088 x 0,048 x 950 = 1003 g …. se fossem 1000 cartões 300 g teriamos 300 x 0,09 x 0,05 x 1000 = 1350 g.
      Como pode ver, contar os cartões, medir eles e pesar pode tirar a dívida sobre o peso dele… use a formula
      Gramatura = peso / (quantidade x largura em metro x altura em metro)
      Não se espante se achar valores menores do que 250 g… o fabricante de papel também faz malandragem pois as normas técnicas permitem perder até 10% do peso assim como acontece na quantidade. E parece que todo mundo erra sempre para menos.
      Espero ter ajudado.
      Abraços,

  29. Gente estou no curso de Publicidade e Propaganda e uma das aulas que estamos tendo é de arte gráficas a onde falamos muito sobre impressão tipo de papel entre outras coisas,estou tendo dificuldade em orçamentos,todas as gráficas que mandei nossa TCC para orçar não obtive resposta.
    Se tiverem uma dica ou uma gráfica que entenda a situação de um Universitário por gentileza me indique.
    O papel escolhido do nosso trabalho que é uma caixa para kit de perfume é o triplex ou o duplex.
    Obrigada.

    • Eliane,
      A sua dificuldade representa exatamente a situação das gráficas. Fazer 1 caixa apenas é algo extremamente trabalhoso e a maioria das gráficas não está qualificada para esse tipo de serviço. O mercado como um todo está sendo suprido por poucas empresas que trabalham com produtos padronizados.
      Uma caixa dessa precisa de uma máquina que puxe papel pesado (duplex ou triplex) e em tamanho grande, pois devemos pensar na caixa aberta. As copiadoras no tamanho A3 não servem para o projeto.
      Eu creio que só quem poderá te atender nesse trabalho serão as casas de plotagem, que tenham maquinas de plotagem e de recorte. Você vai plotar no papel grosso e fazer o recorte… terá o problema dos vincos, pois essa máquina não vinca. Uma faca de corte e vinco sairá muito cara e o corte e vinco de apenas 1 peça é inviável devido aos ajustes da máquina.
      É realmente uma escolha difícil de seu professor, que na certa tem pouco conhecimento de mercado. Ele deve estar acostumado a fazer serviços em grande quantidade e a ‘mega empresa” que atebnde ele não repassa os custos do protótipo pois inclui no orçamento global.
      Para dar uma idéia, uma caixa dessas em escala sai por uns R$ 3, enquanto o protótipo pode sair por mais de R$ 300.
      Daí a gráfica grande não quer trabalhar por R$ 300 e as gráficas menores não tem estrutura para o trabalho.
      Passei a dica das casas de plotagem… trabalha encima dela… deve ter alguma aí perto… talvez tenha que comprar o papel numa papelaria e levar para eles pois esse material normalmente não fica em estoque. Olha também nos sites de artesanato como caixinha personalizada.
      Abraços,

  30. […] para imprimir livros. Cada caso é um caso. Qual o seu caso?   Qual a gramatura do papel que você vai rodar? Tem impressoras especializadas em imprimir folhas finas. Quando se põem […]

  31. Olá! Adorei seu blog, Paulo!! Parabéns e obrigada por elucidar nossas dúvidas!!
    Em tempo, tenho curiosidade em saber que papel são feitos os papeis para scrapbooking, pode me dizer, por favor?
    Obrigada novamente!
    Abraço!

  32. Paulo estou fabricando forminhas p doce,comprei uma forma pronta p modelo e fui informada q o tipo d papel era impermeável,acabei comprando um pacote vi q não era o mesmo papel,achei o papel impermeável bem mais fino q este q tenho como molde.Tem como eu t enviar o modelo do papel p vc me dizer q tipo d papel q é??Poderia me ajudar com isto por favor…Obrigada.

    • Verusca,
      Pode me enviar… mas tem chance de não ser um papel comercial comum e sim um produto produzido só para eles… por exemplo usando um papel fino e aplicando uma camada de plástico ou algum tipo de verniz.
      Pode usar o email que estou enviando para você para continuar a conversa.
      abraços,

  33. Paulo quero colocar uma grafica rapida mais papelaria como vc pode me orientar em relaçao a maquina de xerox para impressao (A3 , A4 e Oficio) compro uma mono ou color, eu lir seus comentarios sobre uma RICHO, sao tantas marcas que aegnte fica cheio de duvidas.Agradeço por sua colaboração.

    • Morais,
      Continuo indicando a Ricoh como máquina de entrada. Tem dela no mercado livre na faixa dos 5 mil. Estou em contato com uma revenda em Minas que atendo todo o Brasil que tem dessas máquinas. Caso haja interesse basta me contatar.
      Por que indico ela… bem… nessa faixa de valores você encontra a Ricoh e a Konica Minolta usadas. A Ricoh custa menos e tem menor custo de impressão e a qualidade é um pouco melhor. A Konica Minolta acompanha de perto, mas perdendo um pouco em todos os quesitos. Elas já atingiram qualidade offset. Melhor só maquinas muito mais caras que eu não indico para iniciantes. As maquinas de mesa menores, tanto A3 quanto A4 tem pior qualidade e custo de impressão maior… só devem ser opção nos casos em que a pessoa não consiga adquirir essas duas indicações e já tenha algum volume. A diferença de custo rapidamente se repõe com a economia gerada pela máquina.
      Precisando é só me contatar que te coloco em contato com o representante.
      Abraços,

  34. A imagem da grama e a “brincadeira” no início do texto deixou a impressão que você realmente estava falando DA grama e DO grama, então deixemos claros para os colegas leitores que se trata DO grama, a unidade de massa. E a gramatura do papel de forma correta é g/m² (grama por metro quadrado), e que informalmente chamamos de grama ( mas mesmo assim ainda é O grama!).

  35. Olá Paulo!
    Sou completamente leiga sobre esses assuntos gráficos, e seu blog me ajudou muito.. Quero encomendar pela internet aquelas “tags” para as sandálias que serão distribuídas no meu casamento, sabe? Como não entendo nada sobre os tipos de papel, estou na dúvida do que seria melhor: o papel opaline 240g ou o Couchê 180g? Já entendi que o de 240g é mais durinho… rs! Mas o papel opaline é superior ao couchê?
    Obrigada!!

    • Tatiana,
      Nós fazemos isso com cartões de visita e colocamos o furinho.
      Na AtualCard tem com o nome de tag… mas só indico fazer direto se souber mexer em arte final, senão pode ter problema.
      Em geral usamos couchê 250 ou 300 g que são os papeis comumente usados em gráfica.
      O Opaline 240 g e o couchê 180g são muito usados em grafica pequena que faz o serviço em laser. O couchê 250 ou 300 g é melhor.
      Abraços,

    • Luciana,
      Vou ser sincero. Essa é a primeira vez que vejo esse termo.
      Fui na internet e descobri que esse é um termo genérico para todos os papeis de todas as gramaturas e texturas de papeis coloridos… ou seja, ele abrange o tradicional color plus, os vergês coloridos e tudo mais, de todos os fornecedores.
      Tem até uma referencia a ele na wikipédia (http://en.wikipedia.org/wiki/Card_stock)
      Ou seja, é quase que um sinonimo para papel colorido.
      Abraços,

  36. Olá Paulo, tudo bem? Olha só…quero imprimir uma foto para fazer um quadro com moldura. Qual o melhor papel pro meu caso? Parabéns pelo post, muito útil e esclarecedor.

    • Adriana,
      Eu faria de maneira tradicional numa casa de fotos… daquelas que imprimem a partir de pendrive.
      Vai ficar melhor do que se tentar com papel fotográfico e jato de tinta ou laser. Afinal são equipamentos feitos especificamente para esse fim.
      Os demais meios são quebra-galhos… e comprar um equipamento profissional para uma única foto não vai compensar.
      Abraços,

  37. Oi Paulo, preciso de uma ajuda, quero imprimir alguns textos e queria que eles tivessem uma boa duração quanto ao desgaste do tempo, qual o melhor papel para eu usar? Uma dica de um colega foi usar papel de gramatura mais alta, mas ainda assim não sei qual o melhor. A pessoa também me disse que impressão a laser ajuda na durabilidade, essa informação é válida? Muito obrigada!!!

    • Regina,
      Depende do tipo de uso e da exposição que vai ter.
      Um texto escrito não sofre quase interferencia do ambiente, ao contrário das fotos que perdem brilho.
      Se for exposto a luz pode perder brilho e o papel amarelar… mas coloque decadas nisso.
      A laser é menos resistente ao atrito, pois a camada de toner é superficial. A jato de tinta penetra nas fibras, sendo resistente ao atrito, porém ela sofre mais com a umidade.
      O papel mais grosso que seu amigo falou são essas folhas de 90 g que vendem no mercado… tem mais fibra para grudar o toner e penetrar a tinta… a impressão nela fica realmente melhor… mas deve-se ter em conta no uso desse material e em que condições será feito.
      Abraços,

  38. Olá por favor me ajudem com uma opinião profissional… Estou a procura de meu convite de casamento e achei um que gostei muito mas que o papel é Offset 240gramas. Já vi que postaram uma pergunta sobre esse papel aqui e vcs falaram que por ser 240gramas a gramatura é alta ou seja ele é grosso o que fica bom para um convite, mas ainda sim estou em duvida. ele vem ate com um revelo. Vou deixar aqui o link e vcs podem dar uma olhada e opinar? oBrigada http://www.invita.com.br/ecommerce/C321.htm

    • Geiza,

      É um convite como todos os outros… basta ajustar os dados e eles fabricam para você.
      Não se preocupe com a questão de papel e outras coisas do gênero… veja a beleza dos mesmos.
      Caso seja imprescindível sentir o papel… sugiro procurar as gráficas locais para ver o material… tem gente que precisa desse contato para ter segurança.
      O papel do anuncio anexo é bem grosso e a impressão me pareceu ser laser… é um convite bonito e funcional… isso é o que posso te dizer.
      O resto é uma decisão pessoal.
      Abraços,

  39. Olá, seu post elucidou muita coisa sobre o assunto. Eu tenho uma pergunta: Qual o melhor papel para usar no miolo de livros? O de 90g é bom? Não fica transparente?

    • Carlos,
      O Offset 75 g e o pólem 80 g são os mais comuns atualmente. O offset 90 g já é um luxo.
      Tem que levar em conta no livro outros fatores.
      Um livro com 450 páginas em 75 g fica com 2,5 cm de espessura. fazendo uma regra de 3 simples 2,5/75×90 = 3 cm pode-se ter uma noção do tamanho do livro, o mesmo acontecendo no peso dele.
      A tendencia é se usar papeis mais finos nos livros maiores e mais grosso nos com menos páginas (como de crianças).
      A questão da transparencia é resolvida com a qualidade do papel… quanto mais branquinho ele é menos transparente fica. Um mesmo papel de 75 g pode ser transparente num fornecedor e opaco no outro.
      O pessoal tem preferido o pólem por conta da facilidade de leitura (é aquele amarelinho).
      Abraços,

  40. Bom dia, Paulo. Eu quero produzir adesivos temáticos para venda e meu objetivo é que eles sejam resistentes, brilhosos, coloridos e com detalhes. No momento, não penso produzir em grandes quantidades, mas a um público específico.

    Comecei a fazer umas pesquisas a respeito de tipos de papel e gramatura e gostaria de saber se couché brilhoso 150 gramas seria aceitável, ou ainda se você indicaria algum tipo de papel de mais qualidade.

    Além disto, será que você poderia indicar marcas de equipamento para começar a produzir (impressora + plotter + papel)? Qual seria o melhor custo benefício?

    Obrigada!

  41. Boa tarde! Qual a diferença do papel duplex para o papel color set???? Fiz uma compra pra minha papelaria e o fornecedor me indicou o mesmo papel, disse que são identicos e estou vendendo assim, pode isso???

    • Carla,
      O duplex é um papel liso na frente e meio pardo no verso, muito usado em embalagens. Quando ele leva uma camada branca no verso é chamado de triplex. Uma das melhores marcas de triplex é o supremo e o supremo duodesign, que atingem lisura e brilho parecidos com o couchê.
      O color set é um papel normalmente colorido, de marca e preços bem superiores ao papel duplex… é parecido com o color plus.
      São papeis diferentes e o duplex é bem mais barato… acho que estão querendo te vender produtos mais caros. se veio pelo mesmo preço e é de qualidade superior, melhor para você, mas não são considerados similares, além da questão da cor.
      Abraços,

  42. […] Se em algum momento você precisar de um impresso elaborado ou simplesmente um panfleto de divulgação, você será confrontado sobre a gramatura do papel. Por isso, desenvolvemos este artigo para ajuda-lo a compreender um pouco melhor o que isso significa e sua importância para a qualidade do seu impresso.O termo g/m² é pouco explicado e de difícil associação para grande parte das pessoas que não atuam na área gráfica. G/M² é a medida que permite a compradores e fornecedores identificar a qualidade do papel que esta sendo solicitada. Quanto maior o número g/m², mais pesado e espesso é o papel. Ser específico sobre a gramatura que esta adquirindo pode fazer a diferença tanto no orçamento quanto na qualidade final do material.1. Offset ou Sulfite:É um papel não revestido, ou seja, meio poroso, muito usado nos panfletos mais comuns, daqueles impressos em 1 cor apenas e distribuidos a torta e direita por aí. Ele é considerado o papel mais simples, sendo batido em simplicidade apenas pelo papel jornal. É usado em panfletos de rua, miolo de livros, memorandos, receituários, notas fiscais, e quando mais grosso até em fichas e cartões. A principal vantagem é que é o melhor para escrita, pois por ser bem poroso absorve bem a tinta. É também um dos mais baratos. Existe de 50 gr a cerca de 300 gr. Existe em várias cores. As cartolinas estão incluidas neste grupo. Quer entender mais sobre esse papel? Tente esse link aqui: Papel offset ou sulfite! Papel offset é o mais comum no mercado.2. Jornal:O papel jornal tem as mesmas características do offset, só que é mais fino e “sujo”, com muitas fibras soltas. É usado quase que exclusivamente para jornais, notas fiscais e panfletos vagabundos. Existe aproximadamente de 50 a 70 gr.3. Couchê:É o papel comum de maior qualidade. Ele não é poroso como os anteriores,pois leva uma camada vedante em ambas as faces que o deixa impermeável e aparentemente mais fino ( se bem que mais resistente que os anteriores). Hoje é largamente utilizado para fabricação de panfletos e folders, assim como nas principais revistas, capas, cartões de visita e muito mais. Praticamente quase todas as gráficas utilizam este papel por que se tornou sinônimo de qualidade. Existe nas gramaturas aproximadas de 63 gr a 350 gr. Quer conhecer mais do papel couchê. Temos essa postagem aqui: Papel Couchê! Saiba o que é!. Para comprar basta clicar aqui.4. Supremo (e similares importados):É um papel intermediário entre o offset e o couchê. A característica principal é ser mais grosso que o offset de mesma gramatura e ter a parte selante apenas numa das faces. Existem muitas variações segundo a qualidade, seguindo agora da de pior qualidade para a melhor: Duplex (usado em folhinhas – textura de jornal no verso), Triplex (o duplex um pouco melhor- verso branco), Supremo (É o triplex de marca boa- o verso é bem lisinho), Supremo DuoDesign (é uma marca de um papel que leva a parte selante dos dois lados, porém com a mesma “grossura” dos papeis supremos. Existem especificamente para atender a demanda de cartões e capas de livros, indo aproximadamente de 200 gr a 400 gr. Muito usado também por algumas gráficas, sendo o supremo um substituto barato do couchê e o supremo duodesign um pouco mais conceituado que o couchê. Quer saber mais deles? Tenta essa postagem aqui: Papel duplex, Triplex, duodesign e outros mais!5. Reciclado:Acompanhando a moda ecológica, criou-se um papel que utiliza tanto aparas de papel pós consumo como pré consumo, ou seja, faz-se uma mistura de papel novo com papel usado. O papel é poroso como o papel offset e apresenta uma coloração amarelada típica. É muito usado pelas empresas para apresentar uma “posição ecológica”. Existe basicamente em 3 gramaturas: 90 gr, 120 gr e 250 gr, variando um pouco de acordo com o fabricante. É largamente usado em substituição do papel comum, prospectos e cartões de visita.Via Cardquali. […]

  43. Gostaria de saber se alguem tem conhecimento da possibilidade de reaproveitamento do papel utilizado em termo-transferencia?
    Esta termo transferencia digital que faz-se transferindo a imagem do papel para o tecido atraves de cilindros termicos.Desde ja agradeco a atencao.
    ONota: reaprovitamento em questao trata-se do papel queimado(ja utilizado ) na termo transferencia!
    Mozart

    • Mozart,
      Não dá.
      Esse papel é um papel comum que recebe uma camada (tipo verniz) que serve para receber a tinta ou toner.
      Ao ser queimado sai a tinta e o verniz para o material aplicado e fica apenas uma folha de papel comum queimado.
      O processo de fabricação com a aplicação desse verniz não é uma coisa que o fabricante fique explicando a torto e direito. Eu já vi uns vídeos na internet falando disso e já comprei (e perdi) uma apostila em CD explicando como fazer papel transfer… é só correr atrás que descobre como fazer, mas não é tão simples assim. O CD que eu comprei usava silkscreen para fazer, a resina eles vendiam (não abriram o jogo da fabricação dela).
      Acho mais jogo correr atrás de preço na compra… tem fabricantes chineses com preços incríveis.
      Abraços,

  44. Olá,

    Eu utilizo em meu serviço (trabalho com apostilas) muito papel A4 (75g, esse de papelaria). Compensa comprar uma guilhotina e comprar a folha 66×96 para cortar? Para imprimir até então, como é P&B, utilizo uma ricoh 8001, na minha opinião tem bom custo benefício, você teria outra sugestão para impressão (média mensal de impressão 150.000 páginas)? Descobri esses dias seu site/blog, e está de parabéns, tem muita coisa interessante. Desde já agradeço. Abraços, Edward.

    • Edward,
      Vou responder a sua pergunta usando matemática.
      Suponha que o seu papel saia a R$ 0,03 cada folha. Comprando o papel 66×96 cm e cortando você vai ter uma economia de uns 20 a 30%.
      Então: 150.000 x 0,03 = 4500 (custo atual) x 0,2 (20%) = 900 (economia a 20%).
      É com esse valor que gira em torno de R$ 900 que você vai pagar a sua máquina.
      Mas lembro de alguns detalhes. Você precisa de um operador para a máquina, pois existe o tempo de cortar papel.
      A máquina tem que ser boa e ser mantida dentro do esquadro, para garantir um bom corte… senão os problemas ao imprimir na laser não vão compensar.
      Por ultimo, a guilhotina pode dar uma melhoria em determinados serviços que você tem… por exemplo, dar uma refilada nas folhas após a furação. Ou mesmo o corte das capas em papel mais grosso.
      Particularmente eu sempre acho que a guilhotina é uma excelente aquisição para o gráfico. Só depois de comprar você percebe a grande utilidade dela.
      Abraços,

  45. Olá,

    eu gostaria de saber se o papel offset 240g é um bom papel para convites. Eu não sabia nada sobre essa diferença de papel então acabei fechando meus convites de casamento com uma empresa na internet, sem me informar das diferentes qualidades… o papel é offset 240g. Será que fiz besteira? Estou assustada com isso… =(

    Desde já muito grata! Vi que vcs respondem todos os comentários!

    Abraço,
    Gabriela

    • Gabriela,
      Não é necessariamente ruim.
      Existem diversos papeis. O Offset é um dos mais comuns e está presente em grande número de convites. Dependendo do tipo de impressão pode ficar muito bonito.
      Outros papeis muito utilizados são os telados, perolizados, vergê, Casca de ovo, etc.
      Esse 240 g é a gramatura… ou seja, é um convite bem encorpado (grosso), o que é bom para um convite.
      A criação que será feita é que vai contar muito e creio que o profissional que vende na internet não vai querer te vender um produto qualquer. Ele sabe que a sua indicação conta muito. Pense bem, se o convite for muito bonito e em conta, quantas amigas você não vai indicar para ele?
      Você não enviou o anuncio da sua compra, mas se foi um que vende muito no mercado livre, creio que você vai gostar, pois os convites dele são muito bem transados.
      Querendo mandar o link, estamos a disposição para opinar.
      Abraços,

    • Olá Gabriela, talvez tenhamos encomendado o mesmo convite, como chegou o seu? Também tinha essa gramatura o meu.
      O meu ainda não veio… estou preocupada com a gramatura do papel. Esse site aqui é excelente p esclarecer…

      • Juliana,
        O que eu falei para a Gabriela vale também para você.
        O papel em si é bom e bem encorpado. Não tem a textura dos demais que eu citei mas boa parte dos convites antigos era feita nesse papel.
        A impressão é que contará mais… eu já trabalhei por anos a fio com convites em jato de tinta nesse papel e o pessoal adorava… hoje temos mais recursos de impressão e creio que o resultado deva ser bem aceitável pois o indivíduo do anuncio está vendendo muito mesmo… se fosse ruim a reputação dele já estaria bem ruinzinha.
        Bom casamento.
        Abraços,

    • Vou pedir meus convites pela net, o papel è offset só que a gramatura è 180g…. vi os comentários da loja e todas falam q gostaram, enfim a duvida è …essa espessura fica bom para convites de casamento? Desde jà agradeço!

      • Camila,
        Antigamente só faziamos cartões e convites nessa gramatura… é mais do que suficiente.
        Só de uns tempos para cá é que tem gente imprimindo gramaturas maiores, mas no caso do convite não é necessário.
        Abraços,

    • Jussara,
      Faz o teste… não tem outro jeito de saber.
      Tem umas folhas que já vem cortadas e vendem nas papelarias… tem opaline, diplomata, casca de ovo, groffata, vergê… todos com 180 g e todos passam na minha impressora… eu adoro o casca de ovo… tem também uns papeis fotográficos a prova dagua vendidos no mercado livre que são maravilhosos. Já citei o ,link por aqui.
      Abraços,

  46. OLÁ , pretendo imprimir umas propagandas do meu trabalho para divulgar pela vizinhança, qual papel você me indicaria tenho uma jato de tinta em casa…?

    • Clarice,
      Sua impressão na máquina em casa só,pode ser no papel sulfite.
      Possivelmente você vai perder dinheiro imprimindo em casa.
      Para voc~e ter uma idéia. Uma impressora com cartuchos tem um custo de impressão de cerca de R$ 1 por folha e com bulk uns R$ 0,03.
      Com o papel sulfite comprado na papelaria vai ter um custo extra de R$ 0,03.
      Fazer 5 mil panfletos 10×14 cm vai sair de R$ 75 a R$ 1287… você compra esse produto na minha mão por R$ 94 em papel couchê, impresso em offset.
      A diferença do offset para a jato de tinta é que o primeiro pode molhar e o outro só de respingar a tinta escorre.
      Não falei do tempo… a jato de tinta vai levar dias imprimindo, enquanto em menos de 2 dias você tem o impresso offset.
      Faça as suas contas.
      Impressora de casa só vale a pena para impressão única ou com pequeníssima tiragem… não serve para impressão em massa.
      Abraços,

  47. Obrigado Paulo pela resposta, mas já fiz esse teste com papael paraná e papel fotográfico adesivo e o problema encontrado foi que o papel paraná quebra fácil até mesmo na desmontagem do quebra cabeça, as fibras se soltam em camadas tornando o produto muito frágil, a minha intensão seria um papel mas resistente. Agradeço muito a ajuda.

    • Abigail,
      |Existem muitas qualidades de papel paraná.
      E a pressão da faca também interfere, pois um corte mal feito pode deixar rebarbas que provocam o que você falou.
      Uma coisa que eu já fiz em algumas situações foi colocar um outro papel abaixo do que vai ser cortado para aumentar a pressão de corte e compactar um pouco mais as folhas.
      Vale a pena tentar.
      Abraços,

  48. Olá, gostaria de saber qual papel usar para fabricação de quebra cabeças, possuo uma máquina de corte e vinco e tenho também a faca de corte, mas não achei ainda o papel certo que seja grosso e que tenha um dos lados brancos para impressão através de sublimação, desde já agradeço e aguardo

    • Abigail,
      Antes de mais nada conheça esse equipamento: https://www.cardquali.com/acopladeira-conheca-ela-trabalhe-embalagens/
      O que você quer fazer precisa exatamente disso. Você imprime a gravura em papel couchê ou adesivo, cola ele num papel paraná. A maioria cola também uma imagem no verso ou deixa o paraná cru. Depois de secar bem passa para a fase do corte e vinco. tem gente até que lamina antes do corte.
      Ou seja, não é um papel pronto e sim dois papeis colados. Isso se aplica a quase todo tipo de produto grosso tal como embalagens finas impressas coloridas, caixas de produtos, etc.
      Pode-se usar também o papelão ondulado no caso das embalagens… o microondulado serve para quebra-cabeças.
      Para conhecer dá uma busca em todas as caixas que tem em casa e em alguns quebra cabeças do mercado.
      Outra coisa. Você falou em sublimação. Se está fazendo em tiragem muito pequena tal como presentes para festas de aniversário, compre o papel adesivo fotográfico a prova dagua, cole no papel paraná e faça o corte e vinco. O papel é esse aqui (verifique a marca da sua impressora antes de comprar e cote preços entre fornecedores): http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-579252073-papel-adesivo-fotografico-hy-glossy-100-folhas-_JM
      Abraços,

  49. Foi muito bom conhecer um pouco sobre papéis. Mas o que eu não consegui encontrar em seus comentários se esses tipos de papeis são indicados para diplomas uma vez que trabalho com eles. Eu uso a gramatura 180 mas quando mudo de fornecedor o papel vem diferente, mesmo com a gramatura 180. Um vem mais grosso que o outro.
    Fiquei em dúvida.

    • Entra no site da diplomata… http://www.diplomata.com.br e verifica se eles enviam para você. Eles trabalham com todos os tipos de papeis, cortam eles na medida que você pedir. Papel de diploma é qualquer papel grosso. Eles trabalham com sulfite, telado, perolizado, colorplus, etc. O preço deles é maior se comparado com a compra do pacote inteiro, mas eles vendem as folhas em separado muito mais em conta do que nas papelarias, além de cortarem as folhas grandes no tamanho da sua impressora (acho que cobram 20% ou taxa fixa). Dá até para juntar vários tipos de papeis e pagar apenas uma taxa.
      Quanto a gramatura. O papel é feito numa máquina com alguns quilometros de comprimento. A folha vem sendo prensada e existem variações nesse processo. Não sei o valor exato, mas a gramatura varia cerca de 20% para mais ou para menos no mesmo pacote. Ou seja, o papel 180 varia de 144 a 212 g. Quem trabalha com gráfica sabe bem dessa variação. Nas marcas piores essa variação é grande e nas mais caras a variação é pequena. O papel é vendido a quilo, de forma que eles não sentem como estivessem cometendo um crime… o pacote pesa sempre o mesmo… pode ir com mais ou menos folhas, mas com o mesmo peso.
      Como eles não garantem a gramatura nem no mesmo pacote, imagine entre lotes diferentes?
      Procure boas marcas se isso é importante para você!
      Abraços,

  50. Oi Paulo, tudo bem?

    Estou querendo fazer alguns marcadores de página, mas não sei qual papel eu devo utilizar. Estou entre as opções couchê 250g e o supremo 300g. Qual deles você recomenda no sentido de qualidade das cores? Nas gráficas onde estou procurando o couchê sai mais barato que o supremo. Vale a pena?
    Abraços e parabéns pelo blog!

    • Luara,
      O papel couchê e o supremo dá no mesmo… são bem parecidos.
      O 250 g atende bem, mas o 300 g é mais durinho um pouco.
      Os meus clientes ficam contentes com ambos.
      Abraços,

  51. Antes de mais nada amei sua página, achei de muito bom gosto vc criar algo para ajudar leigos sobre o assinto de papel e afins. Estou fazendo convites de casamento, 15 anos e afins, minha impressora é a Epson L555 (Jato de tinta). Gostaria de saber se posso utilizar papel couche 300g com brilho ou fosco para fazer esses convites. Minha impressora vai imprimir? Li em seu artigo que o papel Supremo é recomendado a fazer alguns serviços, esse papel também é recomendado para convites? Serve para o tipo da minha impressora ou somente impressora a laser?

    • Érica,
      O papel couchê vai borrar.
      Usa esse papel fotográfico aqui: http://lista.mercadolivre.com.br/papel-fotografico
      Eu comprei e adorei… fica a prova dagua e com um brilho de verniz. Tem comprar o apropriado para a tinta Epson.
      Tem outros papeis comuns que aceitam a impressão da Epson. Eu tenho uma dessas e já testei o casca de ovo, vergê, telado, dentre outros, mas nada que se compare ao fotográfico que falei antes.
      Na verdade precisamos testar papel a papel sempre que queremos usar… usa o papel indicado que acho que vai te atender.
      Abraços,

  52. Olá…Gostei muito do seu blog…será que poderia me ajudar. Temos uma impressora e jato de tinta e preciso descobrir que papel conseigo imprimir certificados.
    O papel precisa ser mais durinho sabe?
    Obrigada

    • Ligia,
      Esses papeis já cortados em A4 na gramatura de 180 g, funcionam quase todos na jato de tinta. Tem os vergê, casca de ovo, opaline, telado, dentre outros.
      No mercado livre tem também um papel fotográfico 240 g a prova dagua. Eu comprei e aprovei… parece que leva uma camada de verniz e é realmente a prova dagua… você imprime nele e pode colocar a folha embaixo da torneira que não pinga uma gota de tinta e nem borra (o papel fica encharcado, mas depois de seco fica quase normal).
      esse link tem vários exemplos: http://lista.mercadolivre.com.br/papel-fotografico
      Lembrar de comprar o apropriado para sua impressora.
      Boas compras e mabraços,

  53. ola,tenho uma ploter encad nova cut54 e é base dagua.Teria como voce me dizer que tipo de papel ou outra coisa que eu possa imprimir nela.Recortar eu sei que recorta vinil mais impressao eu to por fora pois comprei com finalidade de transformar ela em sublimaçao e nao fiz, por isso nunca me liguei em saber que tipo de papel possa imprimir nessa ploter.Me ajude por favor… gosto muito das suas respostas elas sao bem objetivas e claras sem deixar nenhuma duvida ta de parabens.

    • munique,
      Minha sugestão é pegar folhas 66×96 cm em uma grande papelaria de vários tipos e testar a impressão.
      O tipo de papel num plotter variará muito com a tinta que você está comprando.
      Em teoria, se está imprimindo vinil, que é um plástico, pode imprimir fácil qualquer tipo de papel.
      O único cuidado é com a gramatura… mas em geral o vinil é mais espesso do que as gramaturas maiores de papel.
      Só o papelão é que se deve ter cuidado para não arrastar a cabeça da máquina… na especificação dela deve ter essa medida.
      Ao imprimir… se borrar, para a impressão para não sujar muito a cabeça… mas basta imprimir depois em papel comum que a impressão se encarrega de tirar o excesso de tinta.
      Abraços,

  54. gostaria de uma informação, referente a sublimação você pode me ajudar? é que quando faço sublimação com desenho grande, no meio as cores não são transferidas para camisa e no meio fica branco

    • Rogério,
      O pior é que eu sei disso! Acho que é um vício de escrita porque fico na dúvida se abrevio ou escrevo corrido… acabo no meio do caminho.
      Vou tentar acertar o post.
      Abraços,

  55. Excelente explicação. Estou precisando de uns panfletos para a minha escola e estava um tanto perdida em relação a escolha do tipo de papel. Obrigada.

  56. Me ajude!
    Estou tentando imprimir cartões de visita em casa e comprei o papel pimaco expressions, porém o mesmo já vem perfurado para o corte. Portanto estou tendo dificuldades para conseguir acertar as margens, pois os cartões não ficam certos ao termino do corte. Qual seria a sua sugestão de papel?

    Atenciosamente, Thaís Vilar

    • Thaís,
      Antes de responder eu vou falar uma coisa. Não é comprando o papel tal e tal e tendo equipamento em casa que se vai conseguir um resultado profissional… precisa do profissional fazendo!!!
      Mas vamos te ajudar a melhorar o seu resultado!!!
      Os profissionais usam papeis testados para suas impressoras e fazem o corte com guilhotinas gráficas. Os mais amadores procuram papeis que funcionem e usam estiletes. Para quem não se entende com o estilete, o papel serrilhado é uma boa opção.
      Vamos para os segredos!!!
      A impressora nunca puxa o papel da mesma maneira. É normal erros de “puxada” de 1 ou 2 mm. Quando fazemos um degradê para sair certinho no picote ele NUNCA vai funcionar.
      Então para usar uma impressora com papel serrilhado, devemos ter um fundo branco ou de uma cor chapada única.
      Fazer uma bordinha em toda a volta também NÃO FUNCIONA.
      Todo nosso texto e logos deve estar a uns 3 ou 4 mm das bordas para não “pegar” nas margens.
      Se for chapado tome cuidado para pintar toda a folha com a cor do chapado para evitar problemas nas margens dos cartões.
      Resumindo, usando a folha picotada, você deve definir uma cor de fundo única para todo o cartão e depois deve-se criar o cartão de modo a seus componentes (texto e logos) ficarem afastados das bordas. Assim, mesmo que a impressora erre 1 mm, o seu cartão não vai cortar encima das letras.
      Comprando uma folha grossa dessas que vendem nas papelarias, você pode imprimir a sua arte toda, usando inclusive imagens no fundo e com todo cuidado para não se cortar e manter a mão firme, colocar um vidro encima da mesa e sobre este estiletar o cartão exatamente na divisão do cartões. Esse trabalho é uma arte, pois a lâmina gosta de dançar, mesmo quando apoiada numa régua como guia.
      Acha que dá para fazer agora… não falei das configurações dos programas, mas junto a essas folhas costuma vir uma configuração base para imprimir usando o word (não profissional) ou corel (profissional). Acho que o seu problema não é bem esse e sim a falha dos equipamento na “puxada” do papel e os detalhes de como fazer a arte.
      Espero ter conseguido te ajudar!
      Abraços!

    • Josué,
      Tem que testar. Vai muito do tipo de tinta e do papel. Existem mais de 100 fornecedores de tinta pigmentada… não dá para generalizar… só testando e se não funcionar, a do concorrente pode conseguir.
      Peça um teste para o fabricante da tinta… se ele for sério, você mandando algumas folhas ele poderá testar… agora se nem ele usa a tinta… como confiar? Pelo menos ele tem que saber a experiência de quem comprou.
      Abraços,

  57. Oi, estou tentando montar um negocio de design, tenho alguns cursos e thal, mas não sei qual maquina é melhor para se comprar, muitas pessoas perguntam se trabalho com calendários ou banners, digam que não pois não sei qual a maquina de impressão é apropriada para esse tipo de trabalho. preciso de umas dicas, quais as maquinas mais apropriadas para imprimir calendários e banners ???

  58. Estúdio musical, com qualidade e seriedade, arquitetura 2d e 3d, maquete virtual, suprimentos para informática e hardware,

  59. Boa Noite

    Gostaria de saber uma impressora que imprima papeis com gramatura de pelo menos 180 gramas. Pesquisando em alguns fóruns vi que a Epson é melhor para essa gramatura, alguns me indicaram a Epson L210 tanque de tinta.

    É uma boa?

    Obrigado

    • Rodrigo,
      Creio que hoje todas as impressoras imprimam papéis com 180 g. Nelas costuma vir escrito 166 g, mas passam tranquilo as 180 g.
      O bom mesmo é procurar as que passam gramaturas maiores.
      Eu tenho um epson 355 com tanque de fábrica. Gosto dela, mas não é uma máquina de produção. Eu rodo regularmente umas etiquetinhas para fechar uns doces que eu faço e vendo. A qualidade é boa. Ela leva cerca de 1 minuto para imprimir uma folha na qualidade intermediária, que já é excelente para visualização. Para uma jato de tinta já está bom.
      Em mercados mais simples e menos exigentes daria para fazer convites e cartões.
      Hoje o mercado tem pedido um pouco mais, mesmo nas cidades pequenas. Eu terceirizo quase tudo que faço. Pequenas tiragens eu pago cerca de R$ 2 a R$ 2,5 na folha A3 em papel grosso e repasso. Quase tudo vai para offset.
      Tem que entender o seu mercado e o que pretende fazer.
      DICA: Faz uma visita a concorrência e verifica o que eles oferecem e por quanto. Assim você descobre o que se tornou padrão no seu mercado.
      Se for apenas para tirar amostras para mostrar ao cliente, qualquer uma estará legal.
      Abraços,

      • Paulo,
        O que você acha das multifuncionais jato de tinta da Brother? São boas em relação ao custo beneficio, durabilidade?

        Obrigado!

      • Nilson,
        Não conheço elas o bastante para dar uma opinião.
        Já me falaram que elas são rápidas e duráveis. Mas eram pessoas que trabalhavam em escritório. Não precisavam de muita qualidade.
        No nosso meio gráfico, qualidade é um item importante.
        É necessário verificar a qualidade de impressão delas antes de decidir fazer a compra.
        Abraços,

  60. Olá gostaria de saber qual o papel e as gramaturas mais indicada na produção de imãs de geladeira?

    Quanto a cortes especiais, quais as melhores ferramentas: corte e vinco ou plotter?

    • Alex,
      No mercado se usa o mesmo material dos cartões de visita e utiliza-se corte e vinco a laser (várias folhas ao mesmo tempo).
      Não creio que valha a pena fazer cartões com corte e vinco em casa. Conheço muita gente que manda rodar o cartão ou mini cartão e fecha os imãs em casa, mas apenas com corte reto.
      O plotter de recorte não consegue trabalhar um imã só.
      Caso pretenda utilizar um plotter de recorte ou corte de vinco tradicional, terá que imprimir as folhas em laser num tamanho razoável e depois colocar no corte e vinco. Creio que seu custo será maior do que pegar pronto o produto. Faça bem as contas… só vale para tiragens muito pequenas.
      Abraços,

    • Juliana,
      Antes de mais nada, você quer imprimir 1 unico adesivo ou quer entrar pro ramo de personalização como nestes quioskes por aí?
      O trabalho de personalização de notebook é com um material especial impresso com sublimação de tinta.
      Agora digamos que queira fazer a sua própria personalização economizando uns trocados, A primeira coisa que deve ser feita é medir a área a ser aplicada… um notebook geralmente é maior que uma folha A4. Com isso a maioria das impressoras domésticas não dão conta do serviço.
      No mercado existe adesivo fosco e brilho, vendidos em folhas grandes (66×96 cm) ou em rolo. Se for usar uma impressora laser A3 ou um plotter com tinta com base de óleo, o adesivo brilho resolve… no caso do plotter que falei, pode ser até em vinil ao invés de papel, pois vai ficar mais resistente. Essa é até a minha indicação… ir numa loja de plotagem e pedir (e pagar) a impressão no vinil. dá para fechar toda a área do notebook com menos de 1 metro de impresso e vai custar algo entre R$ 20 e R$ 80… aqui no Rio, preço de mercado para quem é do ramo (com qualidade) R$ 24… mas tem gente cobrando até menos, mas nem sempre com qualidade.
      Se for usar uma impressora jato de tinta A3, tem que usar o vinil fosco, torcer para que a tinta grude e rezar para que não saia na sua mão durante o uso. Pode mandar laminar antes de aplicar ou colocar um contact por cima…mas aí já não vai mais estar economizando nada com a operação.

    • Jéssica,
      Obrigado por nos acompanhar!
      Eu peço desculpas pelo excesso de anuncios!
      Acontece que eles são necessários, pois muitos caem aqui via google e buscam muitas vezes exatamente o que está sendo anunciado.
      O dinheiro arrecadado com os anuncios, hoje ainda é pouco, mas sustenta o blog, pagando os custos de hospedagem e de certa forma remunerando o tempo que dedicamos ao blog. Com o crescimento da visibilidade do blog, poderemos diminuir as propagandas sem afetar os ganhos e se Deus ajudar, nos dedicar exclusivamente ao blog… o que ainda está longe de ocorrer.
      Eu acho que o mais irritante do blog não é o anuncio em si e sim ajanela flutuante no inicio ao entrar no blog e a de subscrição lateral… mas são elas que garantem o crescimento no numero de leitores fiéis, vindos do feedburner e redes sociais… necessários para o blog.
      Se estiver saindo para você algum anuncio de conteúdo impróprio pode me falar que eu bloqueio no adsense. Eu não consigo saber exatamente qual anuncio sai para cada pessoa, pois os anuncios seguem o interesse das pessoas, ditado pelo próprio google.
      Mais uma vez obrigado pela audiência.

  61. Sr. Paulo, primeiramente boa tarde, e obrigado pelas dicas. Mas estou precisando de mais uma boa vontade sua, onde posso encontrar o papel “supremo”, pois em São Gonçalo e Niterói, não consegui encontra-lo de forma alguma, será que estou procurando pelo nome errado? Espero que possa me ajudar. Obg.

    • Roberto,

      No Rio, Em São Cristóvão na rua do observatório nacional tem a Diplomata (ou VoxPopuli) que vende de todo tipo de papel em unidades (tamanho 66×96 cm)… eles cortam cobrando um pouco mais. Passou o observatório na descida no sentido dos carros (loja de folhinhas e calendários).
      Em quantidades maiores tem vários distribuidores lá mesmo em São Cristóvão. KSR, MD Papeis, SPP-Nemo, Tem outros mas não me recordo no momento.
      O papel duplex, triplex, supremo, duodesign, e outros são variações do mesmo papel… o supremo é ligeiramente inferior ao duodesign… cada marca tem o seu nome… todos vem do triplex… eles variam bastante no item brancura e acidez (oscila a cor no claro e escuro).
      Tenta pesquisar no google com o que passei… se ainda estiver com dificuldade me escreve de novo… acho que a diplomata e a ksr já te atendem… o resto é correr preço depois e ir conhecendo a qualidade.
      Abraços,

  62. Terceirizo os meus serviços de gráfica, e ultimamente percebi que os cartões 300gr estão vindo mais finos, a gráfica me disse que trocou de fornecedor, e por isso estão assim. Porém creio que a gramatura do papel não deveria ser alterada. Você poderia me dizer algo sobre o assunto?

    • Cleiton,

      Os distribuidores estão trabalhando com 250 g e 300 g… não sei quem fornece para você, mas tem uma diferença de R$ 5,00 no mínimo entre as duas opções.
      Entra no site da Atual card e outros e verifica.
      Agora quanto a estas mudanças… elas ocorrem… mas em geral associadas a eventos como as eleições… o distribuidor de papel dá uma afinada nos cartões (entre 5 e 10%) para conseguirem produzir mais material… não tá na época de acontecer… parece mais o primeiro caso.
      Em ambos os casos há malandragem. Poucos clientes percebem a diferença. Por isso fazem.

  63. Olá, gostaria de tirar uma dúvida. Tenho uma impressora epson tx 235w e eu costumava fazer impressões de meus cartões de visita em alta qualidade no papel COUCHÊ 80kg (aquele mais grosso que o 180g) e nunca tive problemas. Após a impressão, bastava colocar 5 segundinhos na frente do ventilador e eu já estava imprimindo no verso da mesma folha sem borrar, sem manchar, sem nada. E detalhe, com sinceridade, os cartões eram de altíssima qualidade, sem falhas, a cor incrível e vibrante. Eu usava os cartuchos ORIGINAIS da epson. Então, certo dia eu resolvi colocar bulk ink com as tintas “ferax” e eu simplesmente nao consigo mais produzir meus cartões de visita no papel couchê 180g e 230g, porque a impressão sai toda borrada, molhada, sem vida, sem contraste… HORRIVEL! No entanto, quando faço a mesma impressão num papel A4 normal, a qualidade é bem melhor. O que eu faço? Existe algum tipo de papel mais “grossinho” que resolva meu problema, ou terei que retornar o uso dos cartuchos originais? O papel “glossy” é ideal neste caso? ou é a tinta que é vagabunda? Já ouvi falar que impressora jatos de tinta não conseguem imprimir em papel couchê e isso é mentira, porque eu imprimia sem problema nenhum.

    • Tem varios tipos de tinta. As antigas da epson e hp borravam no couche. A nova da epson ja nao borra. Tem que achar a tinta correta para encher o bulk. Voce deve estar usando tinta pra hp, vendida.como epson.

      • Caren,
        existem tintas solvente e pigmentadas no mercado. A epson por um pequeno período de tempo colocou no mercado uma tinta pigmentada que conseguia imprimir no couchê… mas eles não seguiram essa estratégia… acredito eu que a tinta era do tipo eco-solvente e começou a danificar a cabeça de impressão e sorrateiramente eles tiraram os equipamentos do mercado.
        Existem pessoas fazendo adaptações em impressoras epson para funcionarem com tinta eco solvente… a tal tinta da epson não é encontrada por aí… talvez ainda tenha um pouco nos cartuchos em estoque.
        Em geral, couchê e impressora jato de tinta não se entendem.
        Eu não conheço ninguém no mercado que esteja oferecendo esse tipo de tinta com esse objetivo… se descobrir me avisa.
        Abraços,

  64. Bom dia…. queria saber se existe gramatura para saco plastico? Sou enfermeira, trabalho com comissão de infecção hospitalar, controle e busca de inconformidades em lixo hospitalar! Me solicitarão a gramatura do saco de lixo hospitalar, porém só acho de papel, leva-se o mesmo conceito? Obrigada!!!

    • Andrea,

      Eu não manjo muito da parte de sacos plásticos.
      Posso te falar que não é chamada de gramatura e sim de densidade.
      Eu compro sacos de lixo para uma empresa alimentícia e bolsas.
      Tem saco de alta densidade, outros de baixa densidade.
      O próprio vendedor da área pode te orientar melhor.

      Se tiver dificuldade me avisa que eu tento obter a informação para você.

      Abraços,

  65. Boa Tarde Paulo,

    Tenho uma dúvida sobre os papéis Supremo 300g e Couché 300g em se tratando de cartões de visita…sou totalmente leiga no assunto e seu artigo m ajudou a entender muita coisa, mas ainda me restou essa dúvida…em termos de qualidade, de apresentação, qual dos 02 você me indica para cartão de visita? Porque o supremo 300gr é pouca coisa mais barato que o couché, o que eu gostaria de saber é se tem muita diferença de um pra outro! Obrigada, Simone

  66. Olá Paulo, primeiramente quero parabeniza-lo pelo blog que está 100%, conheci o blog ontem de manha e já li pelo menos 50% dele.
    Minha questão é a seguinte eu trabalho por enquanto com um jato de tinta hp k8600, creio que em poucos meses já vou adquirir uma offset
    pequena e mais alguns itens para impressão gráfica, mais voltando a pergunta é a seguinte da pra imprimir com tecnologia jato de tinta em papel Supremo? eu sei que couchê não da, o glossy com tinta corante sai com meia semana exposto. Como estou sem a máquina offset anda para fazer alguns cartões na jato de tinta pensei em usar o supremo.

    Obrigado.

    Newton – Design Visual.

    • Newton,
      A sua concepção inicial está errada… Pense assim… a sua HP não consegue imprimir em couchê.
      De modo geral você tem vários tipos de tinta nas jatos de tinta. Tem a base de água, base de óleo e os corantes também variam.
      Os papéis podem ser sem cobertura ou com cobertura, ou seja, uma folha de chamex é sem cobertura… a estrutura do papel é a própria fibra do papel. Um couchê leva uma camada de “cola” que sela a cobertura, dando brilho, mas dificultando a fixação de algumas tintas. Tem papéis também de alta absorção que levam uma cobertura de algo como “pó de arroz” que faz a tinta agarrar e ter brilho. É o caso dos papéis especiais para jato de tinta. Leve em consideração que não tenho o conhecimento exato do produto aplicado e os nomes dados são apenas genéricos.
      As impressoras mais antigas e as mais baratas tem tinta a base de água e não fixam no couchê. Alguns modelos já saem com tinta a base de óleo que fixa bem no couchê. A maioria dos plotters modernos tem tinta que pega em qualquer papel.
      Respondendo a sua pergunta. O papel supremo é algo intermediário entre o couchê e o papel offset (chamex). A fixação da tinta vai depender de testes.
      Quando eu tinha gráfica, não perdia nenhuma feira de negócios nas áreas de gráfica e informática. Nelas podemos ver quase todas as marcas de impressoras em teste e é possível sem muito esforço pedir para imprimir uma página de teste em PDF bem colorida em 2 ou 3 tipos de papel, identificando a impressora que fez a impressão. Isto facilita na hora de comprar novos equipamentos.
      Eu tinha excelentes resultados no papel “casca de ovo”. Existem alguns papeis “diplomata” com a mesma estrutura do “casca de ovo” também com bons resultados. Ache um local que venda folhas avulso, corte-as do tamanho correto e faça testes para a sua impressora.
      Nunca usei o modelo que você citou, mas a HP tem impressoras boas e más no quesito fixação de tinta. Em toda a linha eles tem impressoras a base de água e a base de óleo.
      Faça os seus testes prestando atenção neste detalhe.

      • Obrigado pela resposta. Você teria conhecimento de algum plotter que faz este tipo de impressão e com um custo mais baixo para me indicar ?

        Obrigado.

        Newton – Design Visual

      • Oi Newton, só complementando a resposta do Paulo, o papel Opaline é excelente, o melhor em se tratando em impressão jato de tinta / offset / laser para cartões de visita de qualidade. Ele é um pouco mais caro que os papeis comuns, mas proporciona um resulta excepcional e tem uma textura muito atraente, ele é liso, mas lembra muito aqueles impressos foscos offset em papel sintético. Uma maravilha.
        Quanto a plotter, aí a didática é a mesma da impressora jato de tinta, na verdade um a plotter é um grande jato de tinta, que usa diferentes tipos de pigmentação e tinta, além de servir pra vérios tipos de materiais com lonas, papel, plástico etc.
        A vantagem de usar plotter, é que algumas possibilitam a alternância do tipo de tinta, permitindo usar óleo, água entre outros. Mas claro que isso tudo agregar valor ao esquipamento, e ao tipo de pigmento usado também.
        Não trabalho com plotter, e nem conheço nenhuma marca boa pra lhe indicar.

        Grande abraço!

      • Primeiramente obrigado pelas respostas “Liute Cristian e Paulo Valle”. Creio que o melhor a fazer é adiquirir uma offset de medio porte, uma cor mesmo para trabalhos em grande escala, logicamente todos equipamentos necessários para fazer a impressão offset também e uma plotter para trabalhos de alta resolução como banners etc.. Quanto a questão das tintas ainda tenho que estudar muito para ficar bem por dentro do assunto. Quanto ao papel opaline eu comprei um 180g e fiz um teste em minha hp k8600 que uso tinta corante e o resultado foi ótimo, bem acima do papel offset, agora vo comprar o supremo para testar a qualidade em corante.

        Abraços..

        Newton – Design Visual

      • Newton,
        Eu estou desatualizado quanto as marcas.
        Eu ouço falar nuito em Roland quanto ao uso de tintas para uso externo. Dizem ter excelente custo/benefício.
        Mas é bom testar um pouco.

      • Emma,
        Não há uma regra. Em geral usamos um papel grosso… acima de 180 g… mas como falei não é uma regra.
        Veja com seu fornecedor de impressão o que ele tem disponivel.
        Se é você mesma que imprime em jato de tinta, entra no mercado livre e digita papel fotografico dagua que vai aparecer uns papeis grossos com 240 g que fica a prova dagua e ainda parece meio que com verniz aplicado… custa baratinho… compra lá.
        Abraços,

  67. […] Para quem quer entender de papel a fundo existem algumas centenas de tipos de papeis em diversas cores. Em qualquer papelaria você encontra pelo menos uma centena. Mas a maioria só é usada em gráfica em serviços especiais atingindo preços altíssimos, pois só vão servir para aquele trabalho específico. […]

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here