Fotolitos fáceis com Canon iPF605

38
16860

Uma das coisas que mais me chamaram a atenção nessa ultima feira que estive foi um plotter que fazia fotolitos gráficos. Eu tinha em mente que esse tipo de material só poderia ser feito com imagesseters e todos “jeitinhos” que eu tinha visto sempre esbarravam na questão de qualidade. Mas dessa vez acho que encontrei uma boa opção para as pequenas gráficas.

O que é um fotolito?

Para quem não sabe, fotolito é um filme transparente com impressão em preto, que serve para gravar as chapas offset, telas de silk, matrizes de flexografia dentre outros materiais.

É com ele que passamos a imagem do computador para a matriz a ser usada.

  • Conheça o nossos Cursos Online e aprenda a criar seus próprios projetos gráficos. Domine o Photoshop, Illustrator e InDesign como um designer gráfico profissional.

Antigamente utilizávamos uma imagesseter e uma processadora para criar esse material. As gráficas de menor porte, para reduzir custos e agilizar a produção optavam pelo uso de um papel vegetal impresso a laser. E foi assim por muito tempo.

Quando se precisa fazer policromia o fotolito é imprescindível e o vegetal apresenta distorções que impedem o seu uso nessa aplicação.

Poucos tem grana para comprar uma imagesseter e uma processadora. Daí esse serviço ser usualmente terceirizado.

Numa cidade grande como Rio de Janeiro ou São Paulo isso não chega a ser um problema, pois em algumas horas se obtem o fotolito. Mas nas cidades menores isso pode se tornar um sério problema exigindo um grande investimento.

Quem tem grana vai direto para uma solução CTP (computer to plate)  e grava a chapa direto.

Mas e para quem tem um maquinário razoável e depende de terceirizar esse serviço levando dias para receber o produto? Como pode fazer?

Fotolitos fáceis com Canon iPF605

A solução apresentada pela  Office Total

Foi no estande da Office Total que reparei naquela plotter pequenina, com um fotolito saindo dela, quase sem ninguém ver. Afinal, a grande estrela da feira eram a sublimação.

A Office Total juntou um plotter voltado para engenharia, um soft específico para gerar fotolitos e um mídia específica e criou um produto que pode ser a solução para muitas gráficas por esse Brasil.

Essa solução usa o plotter iPF605 da canon como base, que é um plotter criado para impressão de documentos técnicos, ou seja, para a área de CAD/GIS de engenharia. Ele imprime colorido, mas a cabeça preta dele atinge uma alta resolução a fim de atender os finos traços usados na engenharia e a tinta tem uma cor bem intensa, deixando a impressão bem preta.

Para uma plotagem de gráfica em si isso não chega a ser uma grande vantagem. Mas na hora de fazermos um fotolito isso faz toda a diferença.

A mídia é quase que uma exclusividade, pois só serve para essa aplicação. M filme transparente próprio para ser utilizado em plotters. E o principal, não sofre a distorção que vemos nos vegetais que encontramos por aí… imprescindível no caso de cromias.

O soft é um driver que nos permite ajustar exatamente a reticula e ângulos de lineatura da impressão. Ele abrange desde reticulas para silkscreen quanto reticulados para offset (inclusive aqueles pouco falados como o estocástico).

E o custo gira em torno de R$ 8 mil, bem menos do que na aquisição de uma imagesseter ou um CTP. Com ele você pode ter policromia para seu processo gráfico a baixíssimo custo, na ordem de R$ 6 o metro do fotolito. Compare isso com os R$ 35 – 50 que você paga atualmente e tem que esperar de 2 h a alguns dias.

Vantagem para a gráfica

A grande vantagem é que você pode ter a sua solna de uns R$ 20 mil junto desse equipamento e oferecer serviços coloridos para a sua região. Se estiver longe dos grandes centros pode se tornar mais competitivo do que as gráficas que recebem esse material das grandes distribuidoras. Pode-se até tem um pequeno jornal na região dado o baixo custo do fotolito.

Ou seja, é uma opção para aqueles que encontram dificuldade de obter os fotolitos ou que precisem muito desse serviço mais não tenham condições de comprar e lidar com a complexidade de uma imagesseter.

É uma opção principalmente para as pequenas gráficas. Pode-se até oferecer esse produto na sua região. Procura deve ter.

Apresentação da solução em vídeo

Nós gravamos um vídeo com o pessoal da Office Total sobre essa solução.

Te convido a assistir ele agora:

E aí? Gostou do equipamento? Ele resolve os seus problemas?

O rapaz que fez a gravação (eu) é meio amador, mas creio que deu para ver o desempenho da máquina.

Como obter?

Como falei antes, essa é uma solução oferecida pela Office Total.

Entra em contato com eles para obter mais detalhes.

Pode procurar o Luiz Garcia e meus agradecimentos ao Rogério pela excelente apresentação.

www.officetotal.com.br

luizgarcia@officetotal.com.br

Conclusão

Uma visita a uma feira de negócios sempre nos traz algum tipo de novidade. E essas novidades podem estar escondidas no fundo do stand.

Esse foi um caso desses. Uma solução para pequenas gráficas com dificuldades para obter bons fotolitos.

Espero que você tenha gostado.

Em breve trarei outras novidades para você.

Abraços a todos!

38 COMMENTS

  1. Ola boa tarde… tenho a impressora e ela nao detecta a folha a3 de papel filme… oq devo fazer qual configuração colocar qdo ela pergunta o tipo de papel… ela diz q nao detecta o tamanho do papel… e ai oq fazer?

    • Everton,
      Não tenho essa impressora, mas creio que existem formas de você informar a medida correta… o fato dela não detectar automaticamente não significa que ela não aceite a folha.
      O pessoal da officetotal deve te dar uma luz quanto a isso. Te sugiro fazer o contato.

  2. Boa tarde, muito obrigado pelo material riquíssimo em conteúdo e informação. Entendi que somente com a impressora e o film não terei o resultado 100% e precisaria desse software. Você faz uso atualmente desse software? tem algum tutorial que o mostre melhor e como é utilizado nessa impressora?

    • Eu indiquei no artigo onde encontrar a solução completa.
      O soft não é obrigatório… pode-se contornar ele.
      O que acontece é que a maioria das impressoras que vemos por ai, mesmo quando marcamos para imprimir somente preto, ela mistura as cores para fazer os cinzas, deixando o filme translúcido ao invés de com pontos bem escuros.
      Quem manja muito dos drivers de impressão consegue desativar essas “armadilhas” dos fabricantes para gastar mais tinta.
      Mas com o soft que eu falei ele dibla totalmente essa tentativa dos drivers das impressoras.
      Entra em contato com o pessoal que eu indiquei no artigo.
      Eu terceirizo minhas impressões e atualmente não faço filmes.
      Abraços,

  3. Olá pessoal !!..
    Preciso comprar tinta preta especial para fotolito e bobinas de filme.
    Minha maquina é uma IPF 605 Canon.
    O fotolito precisa ficar com o preto bem fechado, alguém pode me indicar um bom fornecedor ?.
    Obrigado !..

    • Cesar,
      O problema não é a tinta e sim o software usado. Se olhar com atenção o vídeo perceberá que existe um soft especifico para gerar uma boa reticula e o filme é especial para essa máquina.
      Tem leitores aqui que tem obtido sucesso mexendo diretamente no driver do Corel.
      Por padrão a impressora economiza um pouco de tinta e por isso a impressão não fica tão fechada.
      Veja o video com atenção e faz contato com os telefones que coloquei no final da postagem.
      Abraços,

  4. Senhores, boa tarde.

    A criação de retículas e gerenciamento de cores realmente pode ser realizada com softwares como Corel e Photoshop, contudo a impressão de um fotolito com densidade correta depende da capacidade do driver em utilizar uma grande quantidade de tinta na impressão. Por isso o correto para esta aplicação seria seguir os seguintes passos:
    a) Calibrar o papel (clear film) na impressora para identificar a quantidade de tinta que o papel tem capacidade de absorver (ancorar)
    b) Cadastrar este material na impressora ( no caso da Canon , você pode utilizar o Media Configuration tool para isso)
    c) Utilizar um software RIP para regular a densidade de tinta a ser usada na impressão, pois via driver não é possível realizar esta regulagem acima de 30% em nenhuma impressora de mercado.

    O sucesso desta aplicação esta na composição das tintas, no tipo de cabeça de impressão e no material (clear film) que você vai utilizar.

    Todas estas dicas são do fabricante no qual representamos.

    • Luiz,

      Muito obrigado pelas dicas… vai ajudar aqueles que desejam seguir com o uso dessas maquinas para fazer fotolitos.

      Tenho observado algumas chapas de poliester em que é possível imprimir direto da jato de tinta e colocar para produção em offset… você já ouviu falar sobre isso?
      Tenho 1 empresa que está prometendo isso aqui para o Brasil e diversos vídeos fora do Brasil… achei bastante interessante e pode ser um complemento para a utilização dessa sua máquina.
      Mais uma vez obrigado pelos exclarecimentos.
      Um grande abraço,

  5. Esse trabalho de reticulaçao e gerenciamento de cores pode ser feito pelo Photoshop não e necessário o photo print 10 alias é perca de dinheiro esse programa .Sabendo trabalhar com o Corel e Photoshop vocês fazem ate milagre

    Valeu pessoal

    • Marcelo,
      Valeu pela dica.
      O que o pessoal da revenda citou é que os drives normais da impressora procuram economizar tinta e por isso usariam a outro programa. Quando eu gerava laser film em laser realmente as letras ficavam clarinhas.
      Alguma dica a mais para nos passar.
      Eu estou sem equipamentos para fazer testes práticos aqui… senão tirava a prova dos nove.
      Abraços,

    • Bruno,
      São equipamentos feitos para públicos diferentes. Esse ploter foi desenvolvido para atender o segmento de CAD que exige linhas muito finas e a epson foi desenvolvida para imagens. Se você comparar impressão de imagens em papel fotografico pode ser que a epson ganhe… mas se for fazer fotolitos com os pontos bem fechados a epson não vai prestar e a canom vai se dar super bem. Mas é sempre bom lembrar que um é um plotter com 60 cm de largura e outro uma impressora com 30 cm de largura.
      A qualidade de impressão depende de outros fatores… o ponto da epson pode ser maior, mas quando se passa a cabeça diversas vezes no mesmo local com um micro deslocamento (alta resolução), consegue-se qualidade em fotos superior ao de 1 ponto impresso numa unica passada em alta resolução… estamos falando em pontos bem menores do que podemos ver a olho nu (enxergamos a 72 a 150 dpi dependendo da pessoa e essas maquinas fazer 600 a 2400 dpi ou mais).
      Abraços,

    • Celso,
      Sua IPF 510 possui o suporte para rolo ? Acho que pela gaveta você não vai conseguir o resultado esperado.
      Você fica no RJ ?

      • Valeu pela dica Luiz… na minha resposta não tinha observado a questão do suporte do rolo. Mas se ele usar folhas fixas como por exemplo para fazer fotolitos para chapas offset de tamanho fixo, daria não daria?
        Abraços,

    • Celso,
      Teoricamente consegue. Tem gente usando a HP também.
      O que deve ser observado é que a IPF605 por ser voltada para engenharia, apresenta traçado muito fino, melhorando na relação das reticulas mais finas. Mas se a resolução não é o fator principal ou se a IPF510 tem resolução similar a IPF605, nada impede de obter um bom resultado. Perceba que a solução é um mix de equipamento, software e mídia… tendo o software e midia, pode-se tentar outros equipamentos.
      Liga para o pessoal que eu indiquei na postagem e tira a dúvida… eles podem enviar amostras para teste.
      Abraços,

  6. Luiz Garcia,

    Sou de Minas Gerais, eu ja tenho o equipamento, estou precisando desse software da photo print, vc teria ele para disponibilizar?

  7. Flávio,
    Nos equipamentos Canon você só tem a condição de trabalhar com cartuchos originais não aceitando recarga. Quanto as mídias existem diversas, já homologadas, para o tipo de tinta utilizada pelo equipamento: lona, adesivo, backlight, glossy, satin, vegetal, fine art, etc. Lembrando que são mídias compatíveis para tinta a base d’água, não podendo ser utilizadas para ambientes externos sujeitos a sol e chuva.
    Você fica no RJ ?

  8. Alguém poderia me passar o link correto desse RIP postscript para poder ter controle total na impressão de fotolitos?

    procurei bastante e não encontrei! help me!

  9. gostaria muito de saber si ela imprime tambem em lona? quais os tipos de mídia que realmente ela usa? Pode-se instalar um ink bulk sem problemas? e cartuchos recarregáveis, posso usar nela? Estou abrindo minha grafica e ate entao nao tinha pensado numa impressora dessa, porem como ela tb faz o fotolito fiquei interessado em adiquiri-la. Peço a juda de vcs, quem puder me responder isso ficarei grato!

    • Flavio,
      Meu foco foi na área de fotolito.
      Essa canon é de cartuchos. Não foi projetada para bulk, o que não quer dizer que não sirva. Cabe o risco da experiencia.
      Essa Canon é feita para atender a área de engenharia…ela tem boa resolução mas não é tão rápida assim… o objetivo é fazer traços bem finos e visíveis… daí servir bem para fotolito.
      Ela foi projetada para papel… o film usado é especialmente concebido para jato de tinta… a tinta dela não é projetada para lona.
      Mas essas respostas quem pode te fornecer é o pessoal da revenda da máquina que eu citei na postagem… liga para eles.
      Abraços,

  10. BOA TARDE, DESCULPE NÃO ME FIZ ENTENDER.
    TENHO UMA CANON DESSA DO VIDEO E QUERIA SABER SE VC CONSEGUIU ALGUMA INFORMAÇÃO A MAIS, POIS NÃO TENHO O PROGRAMA QUE VC FALA NO VIDEO E IMPRIMO DIRETO DO COREL.

    OUTRA COISA NÃO ESTOU ENCONTRANDO LUGAR PARA COMPRAR A PELICULA QUE MOSTRA NO VIDEO.

    VC VIU SE ELA IMPRIME EM COUCHE OU ALGO PARECIDO.

    PEGUEI ELA NA TROCA DE UMA IMPRESSORA LASER OKI, ENTÃO O RAPAZ TB NÃO SOUBE ME DAR MUITAS INFORMAÇÕES

    • Entra em contato com o vendedor que indiquei no post… ele pode te vender os dois itens que faltam.
      Segundo ele o driver da impressora não chapa a tinta… isso é obtido juntando o soft especializado e a mídia da pelicula.
      Abraços,

    • Prezado Cliente, este material (película) se chama clear film e pode ser encontrado na empresa SPMEDIA em São Paulo, fone: 011-3313-1731, fale com o Marcelo.

      Com relação a utilização de coche ressalto que nenhuma plotter imprime com qualidade neste material, pois o coche é um material que não permite a ancoragem de tinta dye ou pigmentada.

      abraços e sucesso

    • Willian,
      O corel faz todo o processo de separação de cores e controle de retículas. Está tudo presente na janela de impressão.
      O que acontece é que precisa do driver de impressão capaz de suportar isso.
      As imagesetter em geral usam programas específicos para fazer isso… elas não tem um driver como uma impressora normal.
      E uma impressora normal não possui qualidade de impressão de filmes.
      A solução apresentada em vídeo usa um programa (ele cita o nome e será assunto numa outra postagem) e faz a impressão na impressora que eu indiquei. Outras impressoras podem ser usadas, mas podem não ter a qualidade e os pontos fechados e precisos como essa impressora apresenta.
      Eu vi um vídeo de uma pessoa fazendo o mesmo com um ploter hp de qualidade similar utilizando para silk, mais precisamente impressões gigantes como as de geladeiras e refrigeradores da coca cola.
      se o seu objetivo é fazer fotolitos usando laser film ou vegetal e o driver do corel e impressora laser é possível e eu já fiz muito. mas acontece que o registro não fica 100% devido a folha sofrer distorções durante a impressão e a tinta não ser chapada o suficiente… fica com uma qualidade ruim perto dos fotolitos padrões.
      O que eu vi na feira batia 100% de registro e a qualidade da impressão era muito boa… muito perto mesmo dos fotolitos que adquirimos por aí.
      Se quiser mais detalhes basta perguntar.

      Abraços,

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here