Impressão Digital – Já ouviu falar dela?

17
19712

É comum, quando pensamos em impressão, pensar nas impressoras de mesa Jato de tinta e laser ou então nas impressoras offset. As primeiras permitem pequenas tiragens, mas não tem qualidade. As offsets, por outro lado, tem alta qualidade, mas só permitem grandes tiragens. As impressoras digitais vieram a preencher a lacuna entre os dois mundos, impressões de qualidade, a baixo custo e pequenas tiragens. Conheça agora algumas dessas máquinas.

Sistemas de Impressão

Existem inúmeros sistemas de impressão. As mais conhecidas são a jato de tinta, que lança jatos da tinta diretamente no papel com pequenas cabeças térmicas; a laser que usar um pó chamado toner para fazer a impressão e o aquece para que se funda com o papel ;e a offset que usa tinta gráfica e um sistema de transferência baseado num fluido e blanqueta, para transferir a tinta (leia mais neste post).

As impressoras digitais vieram com opções alternativas para conseguir impressão a nível offset. Alguma usam o toner, com granulações mais finas e ajustes especiais para melhorar a imagem. Outros usam uma tinta líquida e um sistema de transferência similar ao offset para ter o melhor dos mundos entre offset e laser.

  • Conheça o nossos Cursos Online e aprenda a criar seus próprios projetos gráficos. Domine o Photoshop, Illustrator e InDesign como um designer gráfico profissional.

O fato é que a impressão digital está presente em nossas vidas e nem percebemos.

Fui buscar informações no mercado via internet e confesso que foi mais difícil do que eu imaginava. As informações estão escondidas e devo ter deixado de lado inúmeras opções. A impressão digital vem se confundindo com a plotagem e fica perdida na infinidade de opções de plotagem.

Segue aqui algumas opções para quem quer ingressar neste mundo.

HP Indigo
HP Indigo

HP Indigo

Fui no site da HP buscar informações sobre a HP Indigo. A página está bem escondida, mas segue o link aqui.

Nela encontramos os seguintes modelos:

  1. HP Indigo 3550
  2. HP Indigo 5600
  3. HP Indigo 7600
  4. HP Indigo 10000
  5. HP Indigo W7250

Pelo site você pode ter informações completas de cada equipamento. Aqui irei citar apenas que a HP fornece soluções em folhas planas e em rolos de papel. A largura e velocidade variam de acordo com os modelos.

Eu já vi as impressões destes modelos e elas são simplesmente espetaculares.

O sistema usado é baseado na união entre o sistema laser e a offset, usando uma tinta especial chamada eletroink.

Nesse sistema um laser sensibliliza um cilindro carregando-o eletrostáticamente. Em seguida a tinta é transferida para uma blanqueta que passa a tinta sob pressão para o papel, tal qual na offset. Deste modo une-se a alta resolução do laser com a qualidade de impressão offset.

Nas pesquisas cheguei a encontrar os modelos da HP Indigo mais antigas (série 1050 – usadas) por cerca de R$ 70.000,00. No exterior encontrei a 3050 usada por cerca de U$ 53.000.

É muito caro? Será mesmo? Uma offset A4 usada com 1 cor está saindo a R$ 11.000 e uma bicolor Sakurai fica na faixa dos R$ 120.000. Pode-se dizer que o custo benefício destas máquinas para quem faz impressões em pequena tiragem é muito baixo. Excelente opção de investimento. No guia do gráfico não encontrei nenhuma impressora digital “de verdade”. Já no site da Apolo  encontrei alguns modelos das HP Indigo série 1000 por um preço um pouco superior ao do mercado livre.

Xerox iGen
Xerox iGen

Xerox iGen

Outra impressora conhecida no mercado é a linha iGen comercializada pela Xerox em conjunto com a sua linha própria Docucolor (laser).

Ela é comercializada nos modelos iGen3 e iGen4 , com várias opções de acabamentos integrados.

Tentei de diversas formas entender o sistema de impressão, mas não achei em nenhum lugar. O nome dele é Digital Colour Press Xerography e me parece ser baseado em toner. O resultado eu já vi e é muito bom, quase tão bom quanto o da linha índigo.

Para maiores detalhes basta entrar neste link.

Xeikon
Xeikon

Xeikon

A Xeikon é mais uma opção de impressoras digitais.

A sua linha de impressoras pode ser vista neste link.

Ela traz os seguintes modelos:

  1. Xeikon 3030/3050
  2. Xeikon 3300/3500
  3. Xeikon 8000
  4. Xeikon 6000
  5. Xeikon 5000Plus

Elas funcionam com tecnologia de toner seco, com alta qualidade de impressão. São direcionadas ao mercado de etiquetas, trabalhando geralmente com rolos. Com o módulo Stackers é possível cortar em folhas permitindo o uso em livros e panfletos.

Outro diferencial é que as impressões tem largura fixa, mas comprimento de grandes dimensões, permitindo impressões de longo formato, muito úteis na área de sinalização.

A qualidade de impressão é muito boa, competindo de perto com as demais opções do mercado.

Opções híbridas

Muitas impressoras são oferecidas no mercado como impressoras digitais, mas na verdade são impressoras offset com gravações de chapa automática.

Seguem algumas dessas opções:

  1. Presstek
  2. Karat
  3. Truepress
  4. Quickmaster DI

Nessas impressoras existe um sistema que grava diretamente a chapa, fixando-as a máquina offset, fazendo uma limpeza automática e ajustando o sistema de entintamento para a primeira impressão. Com isso consegue-se impressoras offsets que tem um tempo de start-up muito baixo, bem similar as impressoras digitais.

A vantagem é o baixo custo para médias tiragens e a desvantagem é a impossibilidade de fazer uma tiragem única de um livro, por exemplo. A indicação delas é para tiragens entre 500 e 5000 unidades de impressão colorida, o que abrande boa parte dos serviços gráficos.

Por muito tempo usei os serviços de uma Quickmaster DI para rodar os meus cartões. A qualidade é excelente.

Opções laser

Já citei acima a linha Docucolor da Xerox. Neste mercado é muito comum usar impressoras com tecnologia laser para atender o mercado.

Porém faço as seguintes considerações:

  1. A impressão laser tem qualidade inferior em relação a estas impressoras e a impressão offset. Elas apresentam um brilho característico na impressão e tem dificuldades em áreas de grande preenchimento.
  2. Alto custo de impressão. O sistema laser é bem mais caro que o das impressoras digitais. Embora as impressoras digitais sejam mais caras, em pouco tempo elas repõem seu custo devido ao baixo custo de impressão.
  3. A velocidade laser é mais lenta que nas impressoras digitais. As impressoras laser são, em geral, mais lentas que as impressoras digitais.

Não vou entrar no detalhe de apresentar as impressoras laser, pois sairia da ideia central do post. Mas temos uma grande gama de opções com preços variando de centenas de reais a cerca de R$ 100.000,00. Não precisa ser um gênio para saber as impressoras laser mais caras tem tecnologia para competir com as impressoras digitais, como no caso das Docucolor, mas como a própria Xerox descobriu, o toner não é capaz de rivalizar com elas, por isso eles começaram a vender a linha iGen.

Conclusão

Seu mercado é de impressão sob demanda em pequenas tiragens, faz muitos cardápios, prospectos em pequenas tiragens, livros sob demanda? A impressão Jato de tin ta e laser não são o suficiente para seus clientes?

Então você não conseguirá fugir da impressão digital.

Este aqui foi apenas um pequeno guia. Espero que meus leitores me ajudem oferecendo novas opções do mercado, pois como eu disse, nas buscas há muita confusão com o termo impressão digital e direct to print.

Espero que tenham gostado de mais este post e não deixem de acompanhar os comentários.

Abraços a todos.

 

17 COMMENTS

  1. ola

    bom??

    as lonas e banners feitos nas gráficas online tem boa durabilidade? tipo 3, 5 anos – externo, pegando sol e chuva.

    grato

    • Paulo,
      Depende da grafica.
      Quem trabalha com material #M e tinta de boa qualidade pode dar garantia de 3 a 5 anos… geralmente dão 3 anos.
      Quem usa lona de outra marca e tinta de origem duvidosa tende a apresentar um material com menos durabilidade.
      O problema é saber quem está usando material de primeira e de segunda. Isso varia até mesmo na mesma grafica com o tempo.
      Em geral elas não arriscam muito e usam algo pelo menos intermediário.
      Abraços,

  2. Oi Paulo, gostaria de saber se existe uma impressora Digital (não plotter) que utilize papeis de 120cm de largura?

    Marca modelo?

    • Existem mas são raras e caras.
      Tem laser A0, e maquinas Menjet de carro largo.
      Na verdade são oferecidas como plotter pois o que define um plotter é exatamente a largura de impressão… mas entendi a sua pergunta como sendo evitar as jatos de tinta.
      Só não entendi o porque?
      Abraços,

  3. Olá paulo, preciso fazer fotos preto em branco em chapas de alumínio composto 3 mm e tenho observado que algumas pessoas usam a impressão digital. Esta impressão digital aguenta muito tempo porque será placas de túmulos e sofrerão com intempéries ao ficarem expostas ao tempo. Aguardo a sua ajuda e meu sincero obrigado.

    • Marcelo,
      Você deve estar falando de impressão em plotter.
      A tinta e lona desses plotters costuma durar de 3 a 5 anos ao tempo (é o que é usado nas façadas das lojas)… depois disso o material amarela e as cores ficam esmaecidas.
      Na sua aplicação deve acontecer o mesmo. O pessoal tem usado muito um material desse para sinalização interna… externa eu não vi ainda… o seu é um dos primeiros casos.
      Imagino que o Silk tenha o mesmo problema… não conheço outros meios… já vi em baixo relevo que poderia ser feito com uma máquina CNC, aplicando a tinta nos sulcos e lixando no final para tirar o excesso… essa deve ser a que dura mais.
      Para conhecer o CNC entra aqui: https://www.youtube.com/watch?v=oNDnLCmwHSo
      Abraços,

  4. Boa tarde Cardcalli, interessante seus comentários sobre impressoras digitais, tenho um jornal diário, tiragem de 3000 a 4000, formato aberto (57,8x 38) hoje rodo em rotativa, mas está ficando muito difícil e caro, então estou começando a pesquisar algo pra mim substituir essas máquinas rotativa, ctp, diminuir funcionários, entre outros problemas. O que vc me indica?
    Marcos Roberto

    • Marcos,
      Taí um mercado que eu manjo muito pouco.
      Mas vamos tentar ajudar com algumas coisas que eu vi por aí.
      No meu conceito jornal costuma ser feito em rotativas, que são máquinas grandes e caras, que exigem um cilindro que é difícil e caro de gravar e ão ideais para altas tiragens. Com a queda da tiragem essas máquinas ficaram em maus lençóis pois o cilindro, apesar de reutilizável é caro e dispendioso na sua produção.
      Uma opção é offset em páginas grandes. Reduz-se muito o custo usando as chapas de alumínio e isso permite tiragens menores. O problema é a montagem dos jornais que deixa de ser automatica in-line, mas creio que já há solução para isso. Você já tentou essa solução ou ainda é cara para você.
      Por ultimo vou deixar um vídeo sobre a tecnologia Memjet (https://www.youtube.com/watch?v=a5y1POUPOMU). Eu não achei um vídeo que eu tinha visto de uma máquina dessas montando livros e acho que fazia jornais também. Nesse vídeo ele monta pequenos periódicos que deve ser o seu caso. O custo da chapa é zero pois essa é uma máquina jato de tinta.
      Olha elas e me fala… se gostar basta pesquisar no youtube com a palavra Menjet printer e ir de vídeo para vídeo… a impressora que eu queria mostrar estava no site da Memjet (www.memjet.com) mas eu não consegui localizar ela… exige tempo… vai por lá e vai batendo o nome de cada máquina que abre no youtube os acessórios usados para montar jornal, etiquetas, etc. Tem que pesquisar um pouco.
      Estou aqui para ajudar se quiser mais alguma informação.
      Abraços,

  5. Olá Paulo tudo em paz ? venho acompanhando o blog tem muito material bom mesmo bela iniciativa ! mas vamos la a pergunta eu tenho uma grafica rapida e queria expandir para uma grafica mesmo gostaria de saber de voce se e melhor uma offset ou lazer ? pois acontece o seguinte estou na paraiba e para terceizar serviço com os grandes bureau não esta dando certo ! por causa dos atrazos de entrega os coreios ultimamente vem falhando com prazos e perdendo mercadoria !. no inicio gostaria de uma maquina que possibilitar impressão em couche com um custo baixo pois tenho muitos pedido de cartão de visita e gostaria de fazer por aqui mesmo ! sendo atendendo a meus cliente mas preciso de ter um custo mais baixo para isso se possivel me passa teu email para entrar em contato ok

    • Wanderson,
      Vamos as duas situações. Uma laser colorida usada como uma Ricoh 2050 fica na faixa de R$ 4 mil… uma nova como na série 6000 fica por uns 30 mil. Operar uma máquina dessas é simples e não deve te dar grandes problemas. O problema fica no custo, que é em torno de R$ 0,40 de impressão por página A3. Para pequena tiragem é jogo, mas para grandes tiragens você perde de longe no custo. A qualidade é legal e compete bem com a offset.
      Uma outra opção no caso de custo é uma officejet pro X com bulk ink… com ela vai poder ter custo baixo, mas vai perder um pouco na qualidade… não pega couchê… é impressão de jato de tinta boa… pode ser que teu público aprove pela agilidade… são umas 40 páginas A4 por minuto (MESMO!!!!).
      A outra opção é a offset… a máquina monocromatica fica por R$ 20-40 mil… uma 4 cores sai por uns 200 mil. E precisa de um bom operador e bastante espaço. mesmo com tudo isso vai ter que juntar muito serviço para rodar junto para viabilizar os custos… só aconselho isso caso já tenha experiencia com esses equipamentos e queira se tornar um distribuidor local.
      No seu caso eu ficaria com as duas primeiras máquinas e continuaria trazendo serviço de fora… parte dos seus clientes ou vai pagar mais caro para ter rápido o serviço ou vai aceitar o serviço com qualidade mais baixa mantendo os preços antigos… o resto não vai ter como reclamar mais.
      vai no mercado livre que você encontra esse material.
      Abraços,

  6. Ótimo o seu resumo das varias tecnologias. Precisa dizer que a impressão a jato de tinta é superior como qualidade a todas outras tecnologias. O problema é o papel que não absorbe bem a tinta das impressoras jato de tinta. As fotografias hoje são impressas com jato de tinta, A tecnologia está melhorando. Precisa esperar alguns anos para ver os resultados.

    • Uma coisa pouco comentada por aí é que os detentores de tecnologia tendem a “matar” as demais tecnologias para não perder o investimento na tecnologia anterior.
      Isso pode ser visto muito bem no caso da xerox com a tectronix. A tectronix inventou a tecnologia cera que prometia alta velocidade com baixo custo e baixo impacto na natureza. A xerox engoliu a tectronix, deixando a máquina cera propositadamente cara e com insumos caros, de modo a preservar a tecnologia laser que tinham investido muita grana… mas sabemos que a laser apresenta ainda muitas falhas, a qualidade é inferior as demais e tem alto poder poluente… só se firmou no mercado devido a rapidez no caso das copiadoras e do poder de marketing da xerox.
      O mesmo vem acontecendo com a tecnologia jato de tinta… pende-se a tecnologia, sendo que a cabeça de página cheia só chegou agora… prende-se o desenvolvimento de tintas que imprimam bem no couchê e outros papeis comuns… isso preserva a impressão laser e a offset.
      Já pensou se as maquinas jato de tinta mantivessem a qualidade crescente de resolução e velocidade superior a offset? As jetforce da Riso foram vendidas muito mais caras do que eram necessárias. A HP até o momento não lançou as officejet pro X no tamanho A3… a tecnologia permite… por que não avançam? São as grandes industrias defendendo seu território através de recursos e ações na justiça.
      Mas acabamos chegando lá!
      Abraços,

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here