Prepare corretamente sua arte

42
42321
Prepare corretamente sua arte final
Prepare corretamente sua arte final

Chegou a hora de mandar sua arte para produção.

Qualquer que seja a gráfica, sempre haverá imposições sobre como mandar a arte e que programas usar.

O objetivo desse tutorial é explicar como fazer o fechamento da arte e explicar por quê isto é pedido.

  • Conheça o nossos Cursos Online e aprenda a criar seus próprios projetos gráficos. Domine o Photoshop, Illustrator e InDesign como um designer gráfico profissional.

PROGRAMA USADO:

São muitos os programas que podem ser usados para fazer uma arte final.

Nem todos são apropriados.

Programas de escritório como word, excel, powerpoint são feitos com limitações para permitir a saída gráfica.

Problema na impressão da cor devido a programa errado.
Problema na impressão da cor devido a programa errado.

A maioria não permite ajustar corretamente o tamanho, o padrão de cor necessário e as imagens.

Como exemplo citarei o word. Este programa embora com algum custo possa fazer uma arte final, ao ser enviado, não leva junto as fontes, muitas vezes não incorpora imagens (apenas cria um link para elas) e só trabalha com cores RGB. Quando enviado para uma gráfica ele simplesmente troca as fontes sem aviso e elimina imagens. O resultado é desastroso.

O programa a ser usado deve ser compatível com as definições gráficas.

Deve trabalhar necessariamente com padrão de cor CMYK e bitmaps com mais de 300 dpi.

Posso citar dentre outros Corel draw, Photoshop, Ilustrator, Indesign,  PageMaker dentre outros.

Se você tem dúvida se seu programa serve, veja se ele trabalha com o padrão de cores CMYK e se permite ajustar os dpi (pontos por polegadas) das imagens.

O fechamento em PDF é um caso a parte. Embora ele tenha sido criado para padronizar o meio gráfico, programas para juntar várias artes são raros e caros, só podendo ser utilizados por grandes gráficas.

Como a maioria das gráficas ainda é formada por pessoal sem conhecimentos em PDF e os próprios clientes ainda não sabem fazer um fechamento correto neste formato (fechando por exemplo com definições para web ou impressora de mesa) este padrão ainda não vingou.

Mas esta é uma realidade que vem mudando rapidamente e algumas gráficas já estão adotando este tipo de saída como padrão.

O Corel Draw, que é o programa mais usado neste trabalho de junção de artes, não raras vezes, abre de maneira errada estes arquivos.

Para que não haja erros:

Utilize o corel draw, quebrando todos os efeitos (leia mais abaixo) e fontes ou converta de seu programa favorito para o padrão JPG, com 400 dpi de resolução e cores CMYK.

Embora o padrão JPG comprima as imagens (com perdas), na prática não se percebe perdas com compactações até uns 20%.

Tamanho:

O corte do material gráfico é feito em lotes de 200 a 1000 folhas de espessura. Estas folhas são batidas a mão e posicionadas na guilhotina para corte. Este processo barateia muito o custo de corte, mas gera um certo erro em parte do material (cerca de quase 1 mm em uns 20 % das folhas – estatística “chutômetro”).

Problema no corte do material
Problema no corte do material

Por isto, todo material gráfico deve ter uma área de sangria, ou seja, cresce-se um pouco mais a imagem para ter uma margem no corte. Quanto mais afastado das bordas estiver os seus elementos, menos se percebe as variações no corte.

Não basta criar uma imagem em branco em volta. Isto provocaria uma margem branca na lateral de alguns produtos (você já deve ter visto isso por aí).

A prática correta é a seguinte:

Nos materiais menores (cartões,imãs) aumente o tamanho em 1 mm para cada lado. Exemplo – cartão 9×5 cm – criar a arte no tamanho 92×52 mm.

Nos materiais maiores (panfletos,cartazes) faça a arte com 3 mm a mais de cada lado.

Consulte sua gráfica antes de fazer estas medidas pois pode variar de fornecedor para fornecedor.

Todo o fundo do layout deve encostar nesta margem, sejam fotos, faixas, fundos coloridos, etc. tenha sempre em mente o ponto aproximado do corte (eu particularmente crio um retângulo transparente para ver estes limites).

Todos os textos e logos e figuras que não podem ser cortadas devem estar a uns 4 mmdo ponto de corte.

Quanto mais afastado, melhor.

Fechamento dos textos:

Se estiver usando um programa vetorial (corel por exemplo), deve-se tomar cuidado com as fontes,pois as mesmas podem ser trocadas na impressão.

Embora nem todos gostem, é altamente aconselhável converter as fontes em curvas.

Para isto, no corel, Marque todo o layout e desagrupe os elementos (CTRL + U – várias vezes), selecione os textos (editar -> selecionar tudo-> textos) e converter em curvas (CTRL + Q). Nos demais programas deve-se procurar os comandos compatíveis.

ATENÇÃO: Deve-se fazer o mesmo dentro de cada powerclip pois eles não são alcançados pelo procedimento acima (leia mais abaixo se é necessário).

Figuras Bitmap:

Era muito comum os meus ex-clientes me ligarem informando que suas artes estão com tamanhos descomunhais (de 10 a 100 Mb).

O responsável eram os BITMAPS.

Quando escaneamos as figuras, tiramos fotos, ou pegamos da internet, o tamanho das mesmas não raras vezes vem muito maiores que nossas necessidades.

Quando se juntam 20 ou 30 destas imagens, com fusões, efeitos, etc, se criam imagens enormes.

Faça o seguinte:

No final de seu layout, pegue cada imagem gerada (inclusive as sombras dos textos) e converta para um novo bitmap com 400 dpi e cores CMYK. No corel você pode fazer isto selecionando as imagens e clicando bitmap -> converter em bitmap e no quadro que se abre selecionar resolução 400 dpi, modo de cor CMYK, e marque as caixas <aplicar perfil ECC>, <impressão sobreposta de preto sempre>,<suavização serrilhado> e <fundo transparente>.

Junte todas as imagens possíveis numa só. Nem sempre é possível fazer isto. Tome cuidado pois pode-se puxar um sombreado de um texto para cima do mesmo.

Olho vivo ao fazer esta conversão.

Cores:

Muitos clientes insistem em mandar imagens em cores pantone para garantir as cores ou por desconhecimento usam cores RGB (principalmente o pessoal da web). Quando se juntam vários materiais numa mesma chapa usa-se cores CMYK. A cor pantone ou RGB pode ser convertida para uma cor CMYK, mas nem sempre se consegue a cor exata que se quer. O padrão CMYK (cores subtrativas) tem menos cores possíveis do que o padrão RGB (cores aditivas). O pantone tem cores como prata ou ouro, que são impossíveis de ser impressas no padrão CMYK.

Nosso processo de impressão permite custos de aproximadamente 5% do custo de um trabalho em separado. Cores pantone só são possíveis para altíssima tiragem final. Uma lata de tinta especial custa aproximadamente o valor de 10 milheiros de cartões, por isto inviável para pequenas tiragens (mil é pouco, ta certo?).

Por isto faça o seguinte:

No corel acesse <janela -> paleta de cores> e marque a opção <paleta CMYK padrão> e desmarque as outras. Pode-se também mudar a maneira de apresentar as cores no monitor usando: ferramentas -> gerenciamento de cores , marque em configurações: otimizado para saída profissional e lá em baixo do quadro CMYK. Isto vai fazer com que você use e sempre visualize a cor correta. Quando você exportar em JPG RGB para seu cliente ver, também vai ter as cores corrigidas certinho. Eu uso deste jeito, pois JPG CMYK não são vistos em todos os micros. Serve também para conferir,pois no visualizador padrão do windows as cores ficam muito parecidas com as impressas.

Sei que o mesmo pode ser feito nos outros programas, mas não tenho eles instalados aqui para apresentar o caminho correto.

Efeitos:

Use efeitos, mas simplifique depois
Use efeitos, mas simplifique depois

Use efeitos a vontade. Foram criados para isto. Mas no fim quebre todos os elementos para que não haja problema de impressão.

Como fazer isto:

O mais fácil é converter num bitmap 400 dpi CMYK. Mas nem sempre é a melhor opção. Faça o teste.

Powerclip – entre nele e quebre todos os elementos. Pode-se também pegar ele inteiro e converte num bitmap. Se for um powerclip pequeno, pode fazer sem medo. Os maiores deve-se decidir pela aparência visual.

Lentes – devem ser convertidas em bitmaps junto dos elementos de trás. Quando isto não é possível pode-se pensar em eliminar a lente e pintar a mesma com uma cor sólida. São os efeitos mais difíceis de serem resolvidos. Cuidado com as sombras, pois as mesmas também tem lentes aplicadas automaticamente (podem ser convertidas em bitmap como descrito acima).

Mídia artística – Converta em bitmap. Raramente não pode ser feito.

Mistura, contorno, extrusão, chanfrura – use CTRL + K.

Envelope – use CTRL + Q.

Mais abaixo vou dar dicas de como encontrar seus efeitos no corel.

DICAS:

Dicas para fechar sua arte
Dicas para fechar sua arte

DICA 1: Como sei que meu arquivo no corel tem problemas?

Abra no corel, arquivo -> informações do documento.

Vá até a parte de baixo rolando a tela, com todos os item laterais marcados.

Contornos e preenchimentos: Só pode ter cores CMYK. Se ver RGB ou Pantone ou outra coisa estranha, tem que achar e converter para bitmap.

Efeitos: Não pode ter nenhum. Tendo, ache-os e faça os procedimentos já citados.

Estilos: Não é necessário se preocupar.

Objetos Bitmap: Tudo em CMYK. Tendo outros estranhos trate de converter para CMYK. No caso de fundos pretos permite-se tons de cinza.

Estatísticas de texto: Sem textos. Se tiver fonte converta-as para curvas.

O restante não é importante.

DICA 2: Não acho a cor RGB ou o efeito. Como faço?

Abra no corel, ferramentas -> gerenciador de objetos.

Você irá visualizar os elementos. Onde tiver o símbolo <+> clique para abrir mais elementos. Com tudo aberto vá no primeiro deles e venha descendo observando as informações no pé da página. Lá você vê se é RGB, efeito, etc. Olhe com atenção se é preenchimento ou contorno e o tipo de bitmap se for o caso. O elemento já fica marcado, de maneira que é fácil ver o problema e corrigi-lo.

DICA 3: Simplifique sua vida.

A maioria das gráficas faz você passar por todo este calvário. Procure um distribuidor que faça todo este procedimento para você.

Espero que você tenham gostado demais este tutorial.

Participe pedindo novos temas e não deixe de subscrever para não perder nenhum post.

Oportunidade para Arte-finalista: Se você faz arte final de boa qualidade e quer divulgar o seu trabalho, mande um email para nós com amostras do seu trabalho, seus contatos e valores cobrados. Estamos preparando um guia de indicações de profissionais gráficos. Não perca esta oportunidade.

42 COMMENTS

    • O ilustrator é um programa vetorial. Pode usar a medida que falou com as imagens na resolução que achou mesmo.
      ou seja 1,25×1,50 m ou 125×150 cm conforme prefira.
      Na hora da saida é que vai se preocupar com a resolução das imagens… os textos vetoriais vão manter a qualidade maxima.
      Um papo com seu fornecedor de impressão vai esclarecer como enviar o arquivo final.
      Abraços,

  1. opa.. tem um comando no corel que busca o objeto pela cor, é o localizar. Tem também o substituir, nele voce escolhe exatamente a cor que quer trocar e simplesmente coloca a cor que quer que substitua, uso com frequência para fechar artes complexas para multiplas telas de camiseta, é só ter certeza que os elementos originais tem cores diferentes (no corel x7 não precisa nem desagrupar para ele encontrar os objetos e substituir as cores e isso funciona entre paletas diferentes)..

    • Tiago,
      Eu uso esse comando.
      Na época que eu escrevi esse texto (a cerca de 10 anos atrás no meu blog antigo) acho que não estava implementado ainda no corel.
      Tem outra dica legal… se exportar em pdf-X/1A e depois abrir ele com as fontes em curvas boa parte dessas transformações feitas no artigo ficam automaticas precisando checar menos itens… por exemplo se marcar no pdf a resolução para 600 dpi… o arquivo resultande vai apresentar todas as imagens em cmyk e 600 dpi, mesmo aquelas escondidinhas.
      Já tentou fazer isso nos seus fechamentos?
      Abraços,

    • wesley,
      reforçando… pergunte a sua grafica qual a sangria que eles pedem para esse serviço.
      Se eles falarem por exemplo que é 3 mm você coloca 50,3 x 70,3 cm… é só converter ela para a medida correta – 3 mm = 0,3 cm
      Tá ok?
      Abraços,

    • Wesley,
      Quem define a margem de segurança é a gráfica que vai imprimir.
      Por exemplo a atualcard trabalha com o panfleto 10×14 cm com o tamanho sangrado de 10,3 x 14,3 cm… a sangria seria de 0,3 cm ou 3 mm dependendo de como esteja trabalhando.
      se estiver em mm vai colocar 103 x 143 mm nas medidas e se estiver em centimetro vai colocar 10,3 x 14,3 cm.
      Entendeu?
      Perceba que a medida que vai trabalhar é você que coloca no soft… pode trabalhar até em quilometro se quiser… aí fica 0,000103 x 0,000143 km
      Isso é matematica… tá legal!
      Abraços,

  2. Durante o curso de Comunicação que ocorreu por quase 4 anos, a melhor saída de cores é a PANTONE, mas esta BOSTA de programa é extremamente analfabeto em conseguir detectar essas cores e assim facilitar o trabalho, porque o PANTONE, você define as cores exatas do seu trabalho que se outra pessoa quiser fazer em CMYK, não conseguirá as mesmas cores finais.

    Algumas gráficas exigem o PANTONE como uma solução para clientes exigentes com cores PANTONE específicas.
    Evite o CMYK en gráficas que a preferência é o PANTONE!

    O Pior é que “SEMPRE” as artes com um número absurdo de fundos em Degradê ou com algum estilo de fundo CAGAM no CMYK! Trabalhos foram impressos no CMYK nesse tempo de curso e ficaram mortas as artes, sem cores bem definidas e aliás, MUITA ATENÇÃO COM AS CORES DO MONITOR!!!

    Quem aqui se garante pelas cores de saída presentes em monitores, pode se lascar bonito, porque nunca que as cores apresentadas no seu LCD serão idênticas a impressão final. E NÃO ADIANTA CALIBRAR O MONITOR. O recomendável é ter um monitor de Caixote (os antigões) que tem 90% das cores exatas que vão saírem na impressão.

    Mas como eu vou obter as cores exatas dessa joça de arte!?
    PANTONE pessoas. Apenas o PANTONE resolverá esse problema que assim não gerará dor de cabeça com alguns clientes e até empresas que exigem um grande conhecimento de impressão.

    Se a empresa e o cliente não entende porcaria nenhuma de processo de impressão e resultado da saída da impressão, não há com que se preocupar, porque só em ver tudo lá impresso, o “TÁ BOM” vai prevalecer e nós não teremos sufoco algum em entregar os trabalhos.

    Sempre fazer da forma mais exata possível para não serem ridicularizados por grandes empresas e clientes que entendem do assunto, isso queima a nossa imagem como profissionais “QUALIFICADOS”, tidos como agora “MICREIROS” que qualquer coisa “TÁ BOM”. EVITEM!!!

    • dashxi,
      Sua opinião está equivocada em um único ponto… o CUSTO.
      Quando você roda serviços em graficas de demanda, que juntam diversos serviços na mesma chapa, e utilizam cores CMYK como base, não há lugar para a tabela pantone… a mesma é convertida para o padrão CMYK, podendo ter variação na conversão e na variação normal das tintas.
      Quando você usa cores pantone voc~e é forçado a imprimir com a tinta pantone também. Daí você necessita que a gráfica rode apenas o seu serviço. Com isso o seu milheiro de cartão de visita sai dos usuais R$ 20 por milheiro para algo na casa dos R$ 1500 o milheiro.
      Não entendeu a conta? Na primeira você dilui o custo de entrada em maquina entre até 60 clientes. No caso do pantone, além da dificuldade de comprar a lata de tinta por até 10 x o valor das cores basicas não terá como diluir o custo da impressão… isso é mortal para pequenas empresas… daí que só empresas muito grandes e com grande tiragem conseguem colocar 1 ou 2 cores no padrão pantone… e digo mais… em poucas graficas que possuem maquinas dom mais de 4 torres.
      E perceba ainda que não tem como rodar fotos (cromia) com o pantone… já pensou uma produção em 10 mil cores quanto custaria e o tamanho da maquina para fazer esse serviço?
      O pantone é bom para serviços com poucas cores e altas tiragens… como um complemento que vise qualidade (e não preço).
      Ressalto ainda que infelizmente a natureza não ajuda, fazendo que haja variação de cor nos corantes… assim a tinta varia a cor naturalmente… se você olhar uma parede pintada da mesma cor notará variações de cor de acordo com a posição da iluminação… a variação é uma coisa natural.
      Se você quer ter sucesso no ramo gráfico deve estar ciente dessa limitação da natureza dos corantes e do custo de impressão de modo a melhor orientar seus clientes.
      Até o monitos sofrerá variações ao longo do tempo, as vezes no mesmo dia, pois uma hora será luz de dia e outra luz da noite (lampadas) que dependem de uma energia que varia ao longo do dia (a luz da lampada é diferente a cada segundo dependendo do numero de pessoas que acendam suas luzes… note na sua luz ao ligar o micro ondas ou outro aparelho que puxe muita energia).
      Ou seja, não persiga a perfeição ao extremo para não se decepcionar.
      È melhor conhecer bem o processo de impressão CMYK, escolhendo bem as cores e diminuir o problema do que escolher aquela cor linda que nunca será reproduzida com precisão.
      A minha dica é – NUNCA USEM O PANTONE – se fosse realmente bom seria gratuito e estaria bem definido em todos os equipamentos.
      E antes de defenderem o pantone, comprem uma lata de tinta de pantone e rode um serviço nele… perceberá que a tão iludida perfeição será destruida por uma coisa chamada NATUREZA.
      Um grande abraço,

  3. Bom dia
    Poderia me ajudar.
    Há alguma função que faça que o powerclip entrar automático em todas as letras da arte.
    Por exemplo: fiz uma arte de 50 megas, fechei. Quando abri o arquivo, além de aumentar pra quase 3 gigas de tamanho a foto utilizada na arte estava powerclippada em todas as letras da arte .
    Gostaria de saber como eliminar essa duplicação do power clip em todas as letras e até no fundo que eu coloquei.

    Att
    Alexandre.

    • Alexandre,
      Eu não entendi direito o seu problema… me pareceu que você colocou uma imagem em uma palavra e ela desmembrou as letras deixando uma imagem em cada letra.
      Para garantir ficar com 1 imagem apenas faça o seguinte: 1) retire a imagem da letra e deixe separada na posição que irá entrar (joga ela para trás e bloqueia ela para não atrapalhar). 2) pega o texto e converte para curvas. 3) Junta todas as partes do texto de modo a virarem uma figura única usando o soldar do corel (weld). 4) desbloqueia a figura e coloca no powerclip de novo.
      Isso vai garantir que seja uma figura única.
      Mas o ideal mesmo é depois de ajustar converter num bitmap, pois assim ficará bem leve (mas não vai poder editar… aconselho isso só na hora de imprimir pois o powerclip dá pau na impressão).
      Tenta aí e me fala.
      Abraços,

  4. ola

    para descobrir quantos dpi uma imagem tem, o que fazer no corel??

    p exemplo:

    Bitmaps > reamostrar >

    quadro que surge diz quantos dpi tem!

    é válido esse método??

    tem outro??

    grato

    • Paulo,
      Antes de mais nada vá em janela>barra de ferramentas e verifica se barra de status está marcada… marca ela se não estiver.
      Agora clica na figura e olha na linha de baixo… voilá… basta clicar na imagem e os dpi vão estar lá.
      Agora mexe nas alças de tamanho dela e verifica como ao redimensionar a figura os dpi mudam também.
      Essa é a forma mais prática. A que você indicou também funciona mas não é a mais prática.
      Dica: apos fazer suas criações e estiver pronto para envio para a gráfica, transforme todas as figuras para 300 dpi na medida final… uma das coisas que eu pego mais por aqui são pessoas com imagens grandes que são colocadas bem pequenas que ficam com dpis enormes e dão arquivos de varios MB para envio… se transformar elas vai ficar sempre com arquivos leves para trabalhar.
      Abraços,

  5. Olá por favor quando eu pego uma imagem da internet e transformo ela em bitmaps ela ainda continua tipo como se foce uma imagem ruim cheio de escadinhas ela nã fica com a resolução boa fiz todo o processo que vc indicou no corel x7 estou fazendo algo errado , pego as imagens na internet, faço cartões de visita e panfletos ok muito obrigado fico no aguardo, abraços

    • Ademilson,
      a imagem da web em geral está em baixa resolução… uma imagem ruim nunca vai virar uma imagem excelente.
      O que se pode fazer é procurar as imagens com melhor resolução possível… ao achar uma imagem no google imagem pela internet e arraste ela para o local de pesquisa que será aberto nova pesquisa com todas as imagens iguais em várias resoluções… procure a com a maior resolução possível. Perceba que a imagem que aparece no google imagem na busca é um turmail em baixissima resolução. É necessário clicar nela para abrir a imagem original.
      Uma vez importada a imagem para o corel devemos converter para bitmap com 300 dpi e cores cmyk… isso vai melhorar um pouco a imagem pois vai interpolar os pontos criando alguma gradação… não vai fazer mágicas com imagens muito ruins, mas a maioria das imagens vai ficar aceitável.
      Eu desconfio que você está usando os turmails da busca… não está abrindo a original.
      Me passa mais detalhes para eu tentar te ajudar mais.
      Abraços,

  6. Gostei muito da matéria. Mas recentemente, ao fechar os arquivos em pdf, tem acusado a existência de cores não CMYK, nunca antes havia acusado, e eu sempre tomo todos os cuidados. Agora todos os arquivos, por mais que sejam convertidos e substituída a paleta de cores, acusam. O que será?

    • Oi,
      Acho que seu programa melhorou.
      O pdf para não dar problema em gráfica (o padrão pdf/x1-a), deve ter os elementos simplificados, e as cores devem ser cmyk.
      Tem muito programa como o word, excel e powerpoint deixando a opção de fazer pdf e entrega pdf que são impossíveis de serem impressos… abrem lindamente no monitor mas dão caca ao serem impressos.
      Não sei dizer qual é o seu problema exato, mas aparentemente tem coisa em RGB no seu arquivo e o seu programa agora está acusando o problema (e antes passava chutado deixando o erro para o impressor).
      Para ajudar melhor… qual é o programa que está utilizando para gerar o pdf? Será um dos que falei acima? Já verificou a presença de cores RGB no arquivo e nas imagens?
      Abraços,

      • Então, eu uso o corel e gero o pdf x1a. Mas acho que descobri onde foi meu erro. Nas opção contorno interativo estava selecionada a paleta rgb, ao invés da Cmyk, já mudei aqui, espero que esse problema acabe. Se não resolver, existe a possibilidade de erro do Corel?

  7. Olá!
    Por favor, gostaria de saber qual o tamanho exato devo usar no photoshop para criar um Receituário Médico.
    Aguardo retorno.
    Grata

    • Maria Clara,
      Precisa saber onde vai rodar. Quem vai rodar informa a medida em que se deve criar o arquivo.
      Por exemplo, rodando comigo a medida do receituário A4 é depois de cortado 21×30 cm… o arquivo deve ter 216×306 mmm cores cmyk e 300 dpi, mas essa margem de corte varia de uma gráfica para outra. Vale ressaltar também que o texto e logo deve ficar dentro de 206×296 mm e que a cor de fundo ou figura de fundo deve sangrar até o limite do receituário.
      Deu para entender?
      Abraços,

  8. Olá, tenho vários arquivos de apostilas, cada apostila tem +- 224 e estão com as respostas que seria a apostila do professor. Na apostila do professor as respostas estão em pantone. Agora vamos imprimir somente para o aluno e quero saber se tem como fechar o arquivo, que está no Indesign, apenas com as cores cmyk, senão vou ter que salvar com outro nome e deletar todas as respostas (são ao todo 10 apostilas), vai ser um trabalhão e estou com o tempo curto. Pode me ajudar? Desde já agradeço.

    • Regiane,
      Não domino o InDesign mas dá para fazer alguns palpites.
      Primeiro é necessário saber se estamos falando de impressão offset (fotolito) ou de impressão laser.
      Na impressão offset, ao entrar na tela de separações bastará desmarcar a parte relacionada a esse pantone e o problema estará resolvido. E atenção para não ficar marcada a opção imprimir pantones como cmyk. Esses controles estão presentes em todos os programas gráficos e devem estar aí na janela de impressão do InDesign também, mesmo que esteja gerando a separação em pdf.
      Agora, se for para uma laser fica mais complicado pois estaremos trabalhando com cores compostas e o pantone será automaticamente convertido. Daí será necessário uma edição ou trocar todas as cores pantone pela cor invisível. No corel isso só pode ser feito na página que se está, mas pode ser que no InDesign tenha alguma opção de sumir o pantone de todas as páginas. Se houver essa substituição para todas as páginas pode ser que consiga fazer de maneira bem rápida.
      Mas como falei não domino o InDesign.
      Dá uma tentada no blog do Liute (www.clubedodesign.com) pois ele domina esse software e tem até uma parte somente para esse programa.
      Abraços,

  9. Olá amigo, será que vc poderia me ajudar com um arquivo. Tive que utilizar cor PANTONE para uma empresa e, quando vou exportar o arquivo, simplesmente somem as figuras que tem os tons de Pantone a 50, 35 e 15%. Já fiz todo o processo indicado aqui neste fórum, mas nada funciona. Pode me ajudar?

    • Marcelle,
      Posso ajudar… basta enviar o arquivo para eu ver.
      Imagino que o pantone usado esteja num tom que foge do Padrão CMYK não podendo ser representado nele. Isso é muito comum com arquivos vindos de designers sem experiencia em impressão… mais ou menos como um arquiteto que bola uma estrutura impossível de ser executada pelos engenheiros.
      No caso ele usa uma cor linda no monitor, mas virtualmente impossível de ser impressa… ele não saiu a campo para ver quanto sai uma lata de tinta de pantone e nem sondou quanto custa a impressão de coisas simples como um cartão de visita usando a cor pantone.
      Aguardo envio do arquivo.
      Abraços,

  10. Gostei demais do Blog. elucidativo, oportuno e ético acima de tudo. Prezado Paulo Valle. Estou precisando urgentemente de um profissional para a criação de layout s e fechamento de arquivos, que domine pelo menos o Corel Draw , Ilustrator, Photoshop, Indesign. Finalidade trabalhar numa gráfica rápida.

    • Marcos,
      Tenho alguns currículos de São Paulo… nada aqui do Rio.
      Eu tenho colocado anuncios na área de restaurantes no infojobs com bons resultados… em 24 horas consigo pelo menos uns 40 currículos.
      Andei checando nessa área de design e também tem muita gente. Sugiro anunciar lá.
      Se quiser terceirizar essa análise de curriculos eu faço esse trabalho como administrador… basta me conatar que formalizamos um contrato.
      Abraços,

    • Amanda,
      Sua pergunta não fez sentido para mim… me parece que te falta os conhecimentos básicos sobre o uso do Corel.
      Sugiro assistir as aulas do Liute a partir da primeira.
      https://www.cardquali.com/desvendando-os-recursos-coreldraw-parte-1-configuracoes-iniciais/
      Tem o link para a segunda aula lá… as aulas mais recentes não estão linkadas mas podem ser acessadas pelos menus.
      No corel, importar uma figura e transformar para um bitmap 300 dpi CMYK é uma coisa básica… basta abrir o programa, importar a sua imagem, marcar ela toda e ir em Bitmap>converter em bitmap e selecionar a resolução de 300 dpi e cores CMYK… é bem trivial.
      Faça isso no Corel e não no Photopaint.
      Se tiver que ser o Photopaint… basta ir em imagem>reamostrar e imagem>converter em CMYK… mas tem que prestar atenção para as medidas. Eu acho mais difícil, pois no Corel está tudo numa mesma tela.
      Abraços,

  11. Ola amigos. Esse foi um ótimo tutorial. Acabei de conhecer o site por acaso e já estou gostando, já até adicionei a minha barra de favoritos. Muito obrigado por compartilhar os ensinamentos. Espero que em breve eu também possa também compartilhar minhas experiências.

    Sucesso!

    • Leandro,
      Seu link entrou direitinho.
      Seu portfólio, para quem está começando, está bem legal.
      Gostei principalmente dos desenhoa a mão, que mostram que você tem jeito pra coisa.
      Como diga falo para você explorar uma técnica mixta onde o desenhista faz o esboço a mão e pinta no photoshop, usando os degradês e outros recursos.
      Faz bem o seu estilo de traço.
      Continue em contato conosco.
      Abraços,

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here